quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Mercado 'kosher' de Belmonte

O nosso amigo Sérgio fez-nos chegar esta excelente notícia:


Iniciativa 4ª edição do mercado 'kosher' de Belmonte com 40 expositores


Quarenta expositores portugueses e espanhóis vão participar na quarta edição do mercado "kosher" de Belmonte, que se realiza no domingo, disse hoje à agência Lusa o presidente do município, António Dias Rocha (PS).
"Já termos cerca de 40 expositores e produtores confirmados e consideramos que esta será mais uma iniciativa que vai contribuir fortemente para envolvermos e darmos um sinal de apreço à nossa comunidade judaica", referiu.  

O autarca explicou que a realização do mercado "kosher" também tem como objetivo "promover e dinamizar uma área empresarial que está em crescimento" e que pode revelar-se "uma boa aposta para os empresários da região".
"Temos aqui a matéria-prima e o apoio da comunidade judaica. Portanto, parece-me que esta aposta tem forte exponencial, até porque não se limitará ao panorama nacional", apontou, recordando a oportunidade de exportação para Israel ou para as comunidades judaicas dos Estados Unidos e do Brasil, entre outras espalhadas pelo mundo.
A iniciativa, que é organizada pela Câmara Municipal de Belmonte em parceria com a comunidade judaica de Belmonte, arranca às 10:00 de domingo, numa praça perto da Sinagoga de Belmonte, prolonga-se ao longo do dia e contará com animação musical, a cargo de um grupo de música sefardita. Entre os produtos presentes haverá licores, doces, queijo, azeite, vinho e uma variedade grande de produtos gastronómicos, confecionados de acordo com as regras judaicas. 

A comunidade judaica de Belmonte, constituída atualmente por cerca de 120 pessoas, é uma das mais antigas comunidades judaicas do mundo, que sobreviveu à inquisição. Além da Sinagoga e do cemitério judaico, Belmonte tem ainda o Museu Judaico, que atrai milhares de visitantes por ano, e aguarda a conclusão da construção de um hotel "kosher".

- NOTÍCIAS AO MINUTO 

- O negrito do último parágrafo é nosso. Publicámos noutro dia no nosso facebook as inscrições de "Heil Hitler" e "Morte aos Judeus" que alguns energúmenos fizeram em Belmonte. A perigosíssima "ameaça judaica" em Belmonte consiste em cerca de 120 pessoas, cujas actividades são as de qualquer outro português pacato: trabalhar, conviver, ver a bola, ir ao seu templo, viver a sua vida. Um amigo perguntou-me "porque é que fiquei indignado e incomodado com essas inscrições, visto que não sou judeu". Há hábitos e modos de (não) pensar, que, desgraçadamente, persistem. Mas falemos de coisas alegres:

- Para além de constituírem expressivas iniciativas culturais e de aproximação entre comunidades, estas são também oportunidades de negócio que Portugal (a braços com uma profunda crise) deve aproveitar. Lembramos, a propósito:

Uma Iniciativa de José Ribeiro e Castro

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.