sábado, 14 de junho de 2014

Há coisas do Barack!



A situação na Síria e no Iraque agrava-se de forma dramática. Vezes sem conta demos conta do apoio de Obama aos terroristas na Síria - que, entre outras atrocidades, mantêm matadouros de cristãos e praticam o canibalismo. Eis um exemplo:

Obama e os Matadouros de Cristãos na Síria 

Obama comunica o seu apoio aos terroristas canibais da Síria:
 Agora, a situação agrava-se radicalmente, e Obama y sus muchachos/as fazem-se de novas:

Jihadistas avançam em direcção a Bagdad, a capital do Iraque - PÚBLICO

Jihadistão: uma “tragédia sem fim" que ameaça chegar à Europa” - PÚBLICO

 A administração Obama tem acumulado casos de alta traição:
Da próxima vez que se depare com o slogan "HILLARY CLINTON 2016", lembre-se disto: Chris Stevens, Embaixador dos Estados Unidos, foi violado, torturado por electrocussão nos genitais, e queimado vivo, enquanto Barack Obama e Hillary Clinton ignoravam os seus apelos desesperados.

Nós aqui somos assumidamente pouco entendidos em Política, embora persigamos com afinco o senso-comum. Mas, mesmo quem sabe mais que nós, ainda não conseguiu determinar se o Barack Hussein Obama é efectivamente parvo, ou se se faz. O blog Lura do Grilo, que muito admiramos, está no mesmo dilema. Aconselhamos a leitura destes posts:

O indecifrável Obama saiu-se agora com esta: 
Os EUA devem parar os "jihadistas" no Iraque e na Síria, financiando e treinando forças militares de outros países para os combater.

Como disse ??? Jihadistas" ???  Obama vai decerto receber uma carta de repúdio em tom enérgico, do chefe da CIA, John Brennan, que em 2010 disse que os jihadistas não eram jihadistas:  
 O responsável pelo contra-terrorismo (!!!) do terrorista da Casa Branca acha que os terroristas andarem a matar concidadãos, não é grave!

No ano passado, Barack Hussein queria invadir a Síria ao lado dos "jihadistas". Tem fornecido armas aos grupos terroristas ligados à al Qaeda e que actuam na Síria. Alegou que se trata de grupos "moderados". De tudo isto temos  dado conta na nossa etiqueta "Obama"

Agora quer combatê-los! 


Long War Journal relatou a 29 de Junho de 2013, que a Frente Al Nusrah do Povo do Levante, Tudo que é "a filial da al Qaeda na Síria, cooperou com unidades do Exército Sírio Livre para estabelecer a sharia, ou lei islâmica, em Aleppo e no leste da Síria".

Isto escrito assim, até parece coisa pouca, mas o estabelecimento da sharia equivale a cenas como esta, em que um grupo de camionistas é abatido por não ter sabido responder a um questionário sobre Islão sunita (note que são estes "moderados" que Obama tem apoiado):




Pelos vistos, para a administração Obama, um grupo terrorista estabelecer um Estado islâmico e governado pela sharia em Aleppo, não oferece inconvenientes, e merece até o seu apoio material e moral. Mas um grupo semelhante estabelecer a lei islâmica em Mosul, já merece intervenção armada. 

Terá ele a mínima ideia do que está a fazer?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.