domingo, 6 de novembro de 2016

Wikileaks confirma venda de armas ao Estado Islâmico por Hillary Clinton

(Enquanto isso, a Imprensa fala das gracinhas do clã Obama e da cabeleira de Donald Trump..).

Se Julian Assange, fundador do WikiLeaks, é uma figura controversa, os e-mails recolhidos dentro do Partido Democrata são devastadores para Hillary Clinton e para o seu partido. Mais um escândalo a juntar ao dos e-mails num servidor privado, que a investigação do FBI revelou.
Assange anunciou que Hillary Clinton e o Departamento de Estado armaram activamente os jihadistas islâmicos, incluindo o Estado Islâmico (ISIS), na Síria.

Clinton tem repetidamente negado essas acusações, inclusive em vários depoimentos perante o Senado norte-americano.
O WikiLeaks está prestes a provar que Hillary Clinton deveria ser presa:

 
     Os funcionários da administração Reagan esperavam garantir a libertação de vários reféns americanos, e em seguida, recuperar os lucros da venda de armas ao Irão para financiar os Contras na Nicarágua.
  No segundo mandato de Obama, a secretária de Estado americana, Hillary Clinton autorizou o envio de armas fabricadas nos Estados Unidos para o Qatar, um país com ligações à Irmandade Muçulmana, e apoiante dos rebeldes da Líbia, num esforço para derrubar o governo/Kadafi na Líbia, e depois enviar as armas para a Síria, para financiar a al Qaeda e derrubar Assad na Síria.

    
Clinton assumiu a liderança da organização "Amigos da Síria" (também conhecida como Al Qaeda/ISIS) para apoiar a insurreição liderada pela CIA para mudança de regime na Síria.

    
Sob juramento, Clinton negou estar a par dos carregamentos de armas, durante testemunho público, no início de 2013, após o ataque terrorista em Benghazi.

   
Numa entrevista ao Democracy Now, Julian Assange do Wikileaks revelou agora que 1.700 e-mails contidos no correio electrónico de
Hillary Clinton  ligam-na directamente com a Líbia, a Síria, e ligam-na directamente com a Al Qaeda e o ISIS.



Julian Assange:

   
O Wikileaks tornou-se a Biblioteca rebelde de Alexandria. Esta é a maior colecção de informações, que não existe em qualquer outro lugar, acessível a todos, pesquisável, sobre a forma como as instituições realmente se comportam.(...) A nossa civilização só pode ser tão boa quanto o nosso conhecimento do que nossa civilização é. Não podemos ambicionar reformar o que não entendemos.

   
Os e-mails de Hillary Clinton complementam as revelações que já publicámos sobre Hillary Clinton, criando um retrato elucidativo de como secretária Hillary Clinton se comporta no seu cargo e de como o Departamento de Estado dos Estados Unidos funciona.

    
Por exemplo, a intervenção desastrosa, absolutamente desastrosa, na Líbia, a destruição do governo de Kadafi, que levou à ocupação pelo ISIS de grandes partes do país, as armas indo para a Síria, impulsionadas por Hillary Clinton, os jihadistas na Síria, incluindo o  ISIS, está lá tudo, nesses e-mails.

    
Há mais de 1700 e-mails na colecção de Hillary Clinton, só sobre a Líbia.
-------------------
Parece que Hillary Clinton cometeu perjúrio, como o seu marido, quando era presidente.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.