sábado, 19 de novembro de 2016

A sabotagem global de Soros às eleições livres


 Mas há mais...
Os vídeos das  fraudes nas eleições norte-americanas são retirados constantemente. Esperamos que este ainda esteja online quando carregarmos em "PUBLICAR POST":

Antes das recentes eleições norte-americanas que iriam determinar o próximo líder do Mundo Livre, muitos, como nós, tinham a certeza de que Trump era o que mais simpatias recolhia, mas não tinham a certeza de que a fraude eleitoral dos Democratas permitisse a sua eleição.
O lóbi islamista-esquerdista tinha armas poderosas. O dinheiro do bilionário esquerdopata George Soros, grande admirador de Hitler (apesar de ele mesmo ter nascido judeu), serviu para montar uma fraude eleitoral em massa. Recordemos este artigo do TRUTH REVOLT, que pode ler mais abaixo.

(Re) leia também o nosso post mais recente sobre o sinistro Soros:

Esquerdopata Soros financia os protestos anti-Trump

Cá vai o elucidativo artigo:

16 ESTADOS USARÃO MÁQUINAS DE VOTO DE UMA COMPANHIA LIGADA A SOROS



As preocupações com a fraude eleitoral são palpáveis, e a seguinte revelação não contribuirá para a atenuar: 16 Estados usarão as máquinas de voto fornecidas por uma companhia directamente ligada ao esquerdista subversivo George Soros.
A empresa Smartmatic, com sede no Reino Unido, fornecerá mais de 50.000 máquinas de voto para uso durante a eleição presidencial, e ainda por cima para alguns Estados-chave do campo de batalha eleitoral. Edmund Kozak, da LifeZette, investigou os laços da empresa com Soros e descobriu que eles são tudo menos inconsequentes:
    O presidente da Smartmatic, Mark Malloch-Brown, é um ex-funcionário da ONU e é membro da directoria da Open Society Foundations de Soros. Desde que a história irrompeu, o fluxograma desapareceu do site da Smartmatic, levantando mais perguntas sobre o status real dos equipamentos de votação ligados a Soros e se eles estão realmente a ser implantados nas eleições dos EUA.

    De acordo com um porta-voz da Associação Nacional de Secretários de Estado, a Smartmatic não está em nenhuma lista de fornecedores certificados federalmente para sistemas eleitorais, e funcionários em vários Estados "opuseram-se a que o seu equipamento venha da Smartmatic".
Kozak explica que a conexão de Malloch-Brown com Soros excede em muito o seu tempo compartilhado com a Open Society, que dura há décadas. Pior ainda, Mallock-Brown também parece ter laços com os Clinton:
    Em meados da década de 1990, Malloch-Brown fazia parte do comité consultivo de Soros sobre a Bósnia. Malloch-Brown é também membro do comité executivo do International Crisis Group, uma organização que co-fundou na década de 1990 e construiu principalmente com fundos da fortuna pessoal de George Soros.
    Enquanto trabalhava para a ONU, Malloch-Brown alugou um apartamento a Soros, quando estava em missão em Nova Iorque. Em 2007, Soros nomeou Malloch-Brown vice-presidente da Quantum Funds, vice-presidente da Soros Fund Management e vice-presidente do Open Society Institute (o antigo nome da OSF).
O relatório, que revela as ligações entre Malloch-Brown, Clinton e Soros em detalhe, pode ser visto na sua totalidade aqui.
De acordo com o LifeZette, o website da Smartmatic tinha listado os Estados em que as suas máquinas seriam utilizadas, mas removeu essa informação. Com base no relatório, no entanto, as máquinas serão instaladas em:
    Arizona, Califórnia, Colorado, Washington, D.C., Flórida, Illinois, Louisiana, Michigan, Missouri, Nova Jersey, Nevada, Oregon, Pensilvânia, Virginia, Washington e Wisconsin.
O Partido Democrático, apoiado por Soros, não comenta.
--------------------------

Apesar da sabotagem, Trump venceu. A esquerda festiva está um pouco aborrecida:

Note-se que a sabotagem das eleições ocorre em todo o Mundo. Veja por exemplo:

EXCLUSIVO: Smartmatic recebeu R$ 136 milhões para ROUBAR as Eleições Presidenciais em 2014


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.