quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Parece que hoje fazemos 4 anos


4 anos de Amigo de Israel. Esperamos que o nosso modesto e desinteressado trabalho possa ter alguma utilidade e ajude a que mais pessoas abram os olhos.
Há um ano já pensávamos parar. Hoje pensámos nisso outra vez. O blogue está ficar muito cheio, já são alguns milhares de posts. 
Mas, nesta altura em que a perseguição a quem resiste à islamização e a censura islamo-esquerdista já se fazem sem quaisquer cerimónias (ver post anterior), resolvemos ficar convosco mais algum tempo. Só para os contrariar.
A nossa intenção não é escrever bonito, fazer floreados de rectórica, angariar visitantes. A nossa intenção é sermos porta de entrada para sites mais completos e consistentes, como o GATESTONE, o BETH-SHALOM, o UNIDOS COM ISRAEL, e tantos outros que temos na barra lateral agrupados em ISRAEL E AMIGOS ou O TERRORISMO GLOBAL.
Vivemos um tempo de guerra, e o islamo-esquerdismo que espalha os seus tentáculos pelo Mundo Livre em nada fica a dever ao Nazismo que há 70 anos fazia o mesmo - se duvida, veja por exemplo como é que, na Holanda, o líder da luta pela LIBERDADE, Geert Wilders, é detido e está a ser julgado por dizer esta mesma VERDADE.
Hoje é ele, amanhã pode ser VOCÊ ou nós. Se antes disso não formos pelos ares com mais uma bomba posta por um "desequilibrado", esmagados por um camião conduzido por um "cidadão com problemas familiares" ou degolados por um "jovem que se sente excluído da Sociedade Ocidental" - apesar de ter casa, comida, serviços de lavandaria, assistência médica, TV, água, luz, telefone, tudo pago, mais dinheiro para gastos, e andar de avião pela Europa a recrutar assassinos, enquanto os malandros dos nacionais lutam pela vida e muitos passam fome e dormem na rua..
Só queríamos escrever uma linha em agradecimento aos nossos muitos amigos. Para eles, fica aqui uma música bonita de Israel, com a nossa esperança de que o Bem vença, nestes tempos sombrios:


P.S. - Nas estatísticas do nosso blogue, reparámos recentemente que vamos tendo uma boa quantidade de leitores em Israel. Como vêem, não estão sozinhos. Muita gente, como nós, há muito que percebeu que os problemas que vocês aí vivem, são os que nós já enfrentamos, por via da nossa ingenuidade. Deixem vocês de ser também ingénuos, de uma vez por todas. Corram com os invasores!

2 comentários:

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.