sábado, 24 de dezembro de 2016

Feliz Natal, Feliz Hanuká e seja um Macabeu!


 Que não se apague a chama da Liberdade...

Este ano a Noite de Natal e a primeira noite de Hanuká coincidem. O Natal, todos sabemos o que é. O Hanuká, é a celebração da vitória dos Macabeus sobre os invasores Sírio-Gregos que oprimiam Israel, proibiam a liberdade religiosa e impunham cultos estranhos às convicções do povo judeu.
Passaram milénios, mas a liberdade religiosa ainda não é um valor aceite em todo o Mundo. Quem acompanha este blogue, e sobretudo os sites que nós aconselhamos e que focam a jihad global, sabe que os cristãos estão a enfrentar um Holocausto.
No Médio Oriente, onde há cristãos desde as origens da sua religião, populações inteiras estão a ser dizimadas. Na Índia, no Paquistão, na Indonésia (salvam-se os cristãos de Timor), e em outros países do Extremo-Oriente, a perseguição também é tenaz. Em África, os grupos terroristas exterminam aldeias cristãs inteiras. Nas Américas, na Rússia, na China, a jihad islâmica alastra, e não olha a meios.
Budistas, hindus, animistas, e outros "infiéis", também não escapam. Os judeus, como de costume, são o alvo preferencial (mesmo em Israel, onde são vítimas dos ataques dos países vizinhos, dos grupos terroristas e da Intifacada).
Aqui na Europa, onde a liberdade religiosa foi uma conquista árdua, mas que julgávamos definitiva, não só assistimos a ataques contra cristãos (e contra os poucos judeus que por cá restam), como vemos as populações europeias a apagarem voluntariamente os sinais exteriores de Natal (presépios, árvores de Natal, cânticos,  celebrações). Para não "ofenderem" o número considerável de intolerantes que há entre os muçulmanos (ainda recentemente exemplificámos que só em Londres 80% dos muçulmanos simpatizam com o Estado Islâmico e com o Califado Global).
A noite é de festa, mas as Luzes estão cada vez mais fracas. A Liberdade e a Democracia estão a ser brutalmente atacadas. Os Direitos Humanos (e o mais elementar, o direito à vida) são letra morta para as populações que estão sob o poder dos terroristas.
Nos dias de hoje, na Era da Informação, já não precisamos de fazer como os Macabeus originais, e enfrentarmos a tirania armas de guerra. Hoje basta-nos tirar-mo-nos de cuidados, pensarmos em quem sofre horrores, pensarmos na nossa Liberdade ameaçada, fazermos circular a informação, mobilizar-mo-nos, escolhermos lideres capazes, e combatermos com as armas pacíficas da Democracia e do Direito.
Os Norte-Americanos, os Húngaros, os Australianos, elegeram Macabeus dos tempos modernos. Os Brasileiros vão eleger outro. Na Europa, outro valente guerreiro da Paz, Geert Wilders, enfrenta a Justiça por ter ousado proclamar a Verdade do alto dos telhados. Mas triunfará. E com ele muitos outros. Se nós, o Povo, quisermos.
São precisos mais Macabeus. Seja um deles.

 - Aos nosso leitores e amigos, desejamos Feliz Natal, Feliz Hanuká, e dedicamos as canções "8 Dias de Hanuká" e "White Christmas", interpretadas Sharon Jones (que faleceu recentemente, paz à sua alma):


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.