sábado, 31 de dezembro de 2016

2017 será um dos anos mais críticos e perigosos da História de Israel


2017 será um dos anos mais críticos e perigosos da História de Israel.
Em primeiro lugar, é o 50º aniversário da Guerra dos Seis Dias e o 100º aniversário da Declaração de Balfour. Os inimigos de Israel vão usar ambos os aniversários como pretexto para acelerar a sua guerra internacional e a mobilização da opinião pública contra o Estado judaico.
Em segundo lugar, à medida que a guerra dos meios de comunicação se agrava, o Irão, o Hezbollah, o Hamas, o ISIS e outras entidades terroristas, continuam a ameaçar Israel em múltiplas frentes militares e com armas cada vez mais sofisticadas.
Em terceiro lugar, como temos testemunhado na Europa há muitos meses, e como vimos nos últimos dias nas Nações Unidas, o espectro do anti-semitismo continua inabalável.
O governo de Israel está a fazer todo o possível para proteger o seu povo. As Forças de Defesa de Israel e os serviços de informações de apoio estão a fazer todo o possível para proteger cada cidadão israelita.
Os Persas e os Babilónios, os Gregos e os Romanos, os Comunistas e os Nazis, não conseguiram extinguir Israel e os Judeus. Hoje, as forças do Mal do Mundo inteiro tentam por todos os meios fazê-lo. O pretexto é o povo imaginário da "Palestina". Podia ser qualquer outro pretexto, pois qualquer um serve.






O que lhe pedimos é que não esqueça Israel nas suas orações, que ajude o Estado judaico como o seu coração lhe ditar, e não se junte às eternas vozes que fazem do povo que Deus escolheu para a Sua Revelação, o eterno bode expiatório dos problemas da Humanidade.
A todos os nossos leitores e amigos, desejamos um FELIZ 2017.
Não planeamos continuar por muito tempo as publicações regulares no nosso blogue, que está  a ficar muito denso, com muitos posts. 



------------------


   
 Aqui está um vídeo musical de Hanuká que retrata o que acontece numa família quando o pai é chamado ao serviço das Forças de Defesa de Israel (IDF).
    Bem-vindo à realidade quotidiana da vida em Israel, onde as pessoas podem ser convocadas a qualquer momento para se juntar ao IDF em momentos de necessidade.
    Como sabemos muito bem, não há garantia de que um soldado volte e, mesmo que o façam, qual será o seu estado mental e físico?
    O terror islâmico está em ascensão em Israel e as ameaças à sua segurança continuam a multiplicar-se.
    Este vídeo tem um final bonito, feliz. Vamos rezar para que todos finais sejam tão positivos quanto este.




2 comentários:

  1. O mundo e suas Nacoes constituidas nao sabe e desconhece quem e Israel para Jeova, o Deus Todo Poderoso. Digo-vos, que durante a historia da humanidade, que todas as Nacoes que se levantaram contra o Israel de Deus, digo todas sem excessao, foram destruidas e tornaram-se em NADA. Elas desapareceram do MAPA. E sera assim, com todas as Nacoes de hoje e do futuro, todas que se levantarem contra Israel. As bencaos e maldicoes ditas em Genesis 12 ao Pai Abraao por Jeova Deus, sao fatos praticos e profundos a serem vistos e revisto pelos Povos de Hoje. O Profeta Ezequiel 38,39 fala da destruicao eminente que ocorrera contra Russia/Gogue e os seus aliados, como exemplo para todas as nacoes debaixo do ceu de que quem luta contra Israel, luta diretamente contra O SENHOR dos Exercitos de Israel. Quem criou a Nacao Israel foi o SENHOR Deus Jeova e so ELE tem o direito de destrui-la. A Terra Santa, foi, e e sera do Povo de Israel, Ponto final! Shalon sobre o Israel de Deus!

    ResponderEliminar
  2. É como diz. Podemos discordar, podemos não entender, mas as profecias nunca falharam. No entanto, não é por isso que sou amigo de Israel. É porque eles têm razão, eles têm direito a viver em paz, como qualquer outro povo. Abraço!

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.