terça-feira, 27 de dezembro de 2016

"Porque é que os terroristas deixam a carteira para trás?"



O terrorista de Berlim (como tantos outros) fez vídeo a anunciar que iria matar "infiéis".
Os nazis, os islamistas e os teóricos da conspiração, estão a agarrar-se ao facto de que o terrorista deixou (deliberadamente, ao que parece) a identificação no camião. 
Ou seja: ele fez um vídeo de suicídio, ele foi identificado pelas testemunhas, as impressões digitas dele foram encontradas no camião, o ISIS reivindicou o ataque, ele disparou sobre a Polícia, ele tinha cadastro por crimes de ódio, mas, porque deixou a carteira no camião, ele é inocente e o ataque foi cometido - obviamente - por Israel! Por quem mais??? :-) 
Aliás, ano após ano, todos os dias, há 1400 anos, sempre que o Islão mata, tortura, estropia, estupra, rapta, é Israel.
O ano que agora finda conheceu muitos ataques terroristas e jihad sexual na Alemanha. Mas como o tunisino deixou a carteira no camião, afinal, foi Israel!
NOTA: Lamentamos que o YouTube retire constantemente os vídeos que expõem a verdadeira natureza do islamismo.

Tudo o que de mau acontece e já aconteceu e acontecerá, é culpa de Israel! Incluindo o terrorismo islâmico que atinge, em primeiro lugar, Israel e os judeus. ISIS? É Israel! Hamas? É Israel! Hezbollah? É Israel! Boko-Haram? É Israel! Hitler era um agente israelita, disfarçado de nazi, com um bigodinho à Charlot! E os marotos dos judeus, de conluio, avançaram para as câmaras de gás, rindo e piscando o olho à assistência.


Faz muito bem, minha senhora! Vá lá ouvir a Ritinha Ferro, que ela é que sabe das coisas...

----------------------------
UM ANO DE MASSACRES E CAOS NA ALEMANHA
O massacre de Natal em Berlim vem na sequência de uma longa lista de ataques.

Pelo menos 12 pessoas morreram e 48 ficaram feridas quando um camião de 18 rodas, conduzido por um assaltante ainda não identificado esmagou uma multidão num mercado de Natal em Berlim. De acordo com testemunhas, o veículo ia em alta velocidade e percorreu todo o comprimento do mercado antes de parar.

(...) Um passageiro morto foi encontrado na cabina do camião. As circunstâncias da sua morte não foram reveladas.  

O ataque teve as características do terrorismo islâmico e lembra o ataque perpetrado por um terrorista muçulmano no dia 14 de Julho na cidade francesa de Nice. Esse terrível ataque de camião deixou 84 mortos e mais de 300 feridos.
Nota nossa: é claro que o ataque de Nice também foi Israel que fez...
O Express informou que autoridades alemãs foram avisadas por várias agências de segurança de que os terroristas tentariam realizar um ataque durante a quadra natalícia. O Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico alertou os seus cidadãos que viajam para a Alemanha para "permanecerem vigilantes".
Em 26 de Novembro, um menino iraquiano de 12 anos tentou colocar uma bomba no mercado de Natal perto do município de Ludwigshafen. A bomba não acabou por não detonar.
O jovem tentou executar o seu plano outra vez a 5 de Dezembro, mas os passageiros observaram a bolsa suspeita e notificaram as autoridades, que neutralizaram a bomba. O menino bombista, que, sob a lei alemã não pode ser processado por causa da sua idade, disse às autoridades que estava a trabalhar em nome do ISIS e que planeia juntar-se ao grupo terrorista. Absurdamente, o menino está actualmente ao cuidado da segurança social.  
 Nota nossa: é claro que este jovem bombista é um agente israelita disfarçado...
A Alemanha foi atingida por uma onda de violência islâmica directamente ligada à política de imigração irresponsável ​​da chanceler Angela Merkel. Sob a direcção de Merkel, mais de 1 milhão de migrantes muçulmanos, em sua maioria masculinos, foram autorizados a entrar na Alemanha, e o resultado foi catastrófico para a Alemanha.
  Nota nossa: é claro que Angela Merkel é um agente israelita disfarçado...
  
Em 18 de Julho de 2016, um imigrante muçulmano de nacionalidade afegã embarcou num comboio em Wuerzburg e atacou passageiros com um machado, ferindo gravemente cinco. 
O senhor Muhammad Ryiad, o terrorista do comboio, também fez um vídeo a anunciar o seu lindo acto.

Em 22 de Julho de 2016, um iraniano matou nove pessoas num shopping center em Munique.
Adivinha: decapitam inocentes e brincam com as cabeças. Qual será a religião deles?
Nota nossa: no funeral das vítimas, compareceram jovens muçulmanos a insultarem os mortos e a jurarem que matariam os infiéis todos, como noticiámos neste blogue (ver secção Alemanha); claro, eram agentes israelitas!!!

Em 24 de Julho de 2016, um refugiado sírio atacou uma mulher grávida com um facão na cidade alemã de Reutlingen, assassinando-a e ferindo outras três pessoas.  

Em 24 de Julho de 2016, um refugiado sírio detonou uma bomba num festival de música ao ar livre na cidade do sul de Ansbach, ferindo 12 pessoas.
Em 16 de Outubro de 2016, uma estudante de Medicina de 19 anos e voluntária num centro de refugiados foi estuprada e assassinada por um refugiado afegão de 17 anos. O seu cadáver foi encontrado num rio em Freiburg, Alemanha.

Jovem estuprada e morta por um "refugiado" - Imprensa recusa noticiar


Em 30 de Outubro de 2016, um jovem de 16 anos foi esfaqueado até a morte em Hamburgo. O perpetrador, que nunca foi preso, foi descrito como um homem entre 23 e 25 anos que tinha uma "aparência do sul". O ISIS reivindicou a responsabilidade pelo ataque.
   Nota nossa: tudo agentes israelitas sob disfarce, é claro!

Estes ataques representam a ponta do iceberg e não incluem numerosos ataques sexuais e outras malfeitorias cometidas por imigrantes muçulmanos. Muitos desses ataques simplesmente não são denunciados, as vítimas têm vergonha. Em outros casos, a polícia alemã, praticando uma forma extrema de politicamente correcto, minimiza deliberadamente a importância dos crimes e desencoraja as vítimas de agressão sexual de apresentarem queixa.

O Imã de Colónia, Alemanha, foi o ÚNICO líder religioso islâmico em todo o Mundo a pronunciar-se sobre o Festival de Estupros de Ano Novo - para o aprovar!

Os Estupros de Ano Novo e a Lógica Islâmica


O que está a passar-se na Alemanha é sintomático de um problema maior que aflige a Europa progressista. A França, que se recupera de uma série de mortíferos ataques terroristas muçulmanos, incluindo atentados à bomba, tiroteios e até mesmo uma decapitação, está paralisada. A bela cidade de Bruxelas é hoje, virtualmente irreconhecível, com soldados fortemente armados e patrulhas policiais, lado a lado com mulheres muçulmanas vestidas de niqab, de aparência medieval.

A Suécia progressista absorveu mais de 350.000 refugiados muçulmanos. A nação escandinava tem seguido políticas de imigração suicidas e está à beira do caos. A Suécia é agora conhecida como a capital da violação da Europa. Numerosas áreas foram designadas como "zonas proibidas" para a aplicação da lei. Estes enclaves tornaram-se refúgios para actividades criminosas, xenofobia, anti-semitismo e outras formas de extremismo.
Nota nossa: claro, que é Israel que faz a política da União Europeia! O governo sueco, por exemplo, que odeia Israel, que difama Israel, que apoia os terroristas do Hamas, é Israel que o domina! E Israel tem tanto a ganhar com a entrada desses islamistas na Europa, desses islamistas que atacam e matam judeus...

Muçulmanos na Alemanha dão vivas a Hitler e juram morte aos judeus - são agentes israelitas!

Muçulmanos na Europa: "MORTE AOS JUDEUS!", "ADOLF HITLER!" e "ALLAH AKBAR!

Alemanha: Primeiro vão-se os judeus...



Este fenómeno foi testemunhado em primeira mão pelo cineasta Ami Horowitz. Ao atravessar um distrito de Estocolmo conhecido como Husby, ele foi atacado por um grupo de muçulmanos, que o espancou brutalmente, porque ele não cumpriu com suficiente rapidez as ordens dos muçulmanos para deixar o bairro.

Se tivesse sido eleita, Hillary Clinton teria aberto as comportas aos migrantes muçulmanos provenientes de regiões de alto risco, incluindo Síria, Iraque e Afeganistão. A sua derrota na eleição geral serve como um lembrete sóbrio de como os Estados Unidos evitaram estritamente o desastre.
Via FrontPageMag.


CONCLUSÃO: o terroristas deixou a carteira para trás, pela mesma razão por que fazem vídeos antes dos ataques... portanto a culpa é de Israel. Tsunamis, caspa, a Maria Leal e o Zé Cabra, tudo culpa de Israel.

Alemanha - O Regresso dos Camisas Castanhas

Políticos alemães celebram a extinção dos alemães



Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.