quinta-feira, 16 de junho de 2016

O angelical papá terrorista do terrorista de Orlando


O pai do terrorista de Orlando conduz um programa na TV americana, apelando à guerra contra os Estados Unidos e promovendo o ódio aos homossexuais. A Imprensa canoniza-o!

Matar 50 pessoas (a conta dos mortos já vai em 53...), matar 50 milhões de pessoas, matar 5 pessoas ou uma pessoa, é igual. Mas no caso do MASSACRE DE ORLANDO, nunca tínhamos visto a mentira propalada em tão larga escala.   

Agora já abrandou - até porque os ataques terroristas islâmicos se sucedem a cada hora - mas durante três dias, não havia canal de TV que não passasse ininterruptamente as declarações do pai do terrorista, a dizer que "não sabia de nada, que nada o faria supor tal coisa, que ele é muito pacífico", etc.. 

O santo homem, em traje de combate, pronto a atacar o Grande Satã americano, que tanto odeia, que lhe dá de comer e onde vive!

E nós ocidentais, cá vamos comendo desta palha, com os óculos verdes que os jornaleiros nos metem.
Os media bem-pensantes dizem que o cândido senhor é um apoiante dos Taliban, os terroristas-teólogos do Islão! Pelo contrário!


O senhor 'Taliban' Mateen, na sua pregação terrorista, na TV, nos EUA - Os Estados Unidos (que, como Israel, são BURROS!) permitem dentro das suas fronteiras invasores que pregam a sua destruição! BURROS!!!!!!...

O pai do terrorista de Orlando é um apoiante dos Taliban, que fez um vídeo reivindicando que Alá deve "punir" os gays
Via The Week
Seddique Mir Mateen, o pai do atirador Omar Mateen, postou um vídeo na sua página no Facebook na segunda-feira, alegando que não estava "ciente do motivou que levou o filho a entrar num clube gay e matar 50 pessoas". No entanto, o próprio defende que "Alá punirá aqueles envolvidos na homossexualidade."

Seddique Mateen partilhava os pontos de vista anti-americanos do seu filho, já nascido nos EUA, era o apresentador de uma estação de TV por satélite com sede na Califórnia e dedicada aos afegãos que vivem nos Estados Unidos, e expressou opiniões de apoio ao Taliban, segundo divulga a CBS News.
O pai Mateen, que muitas vezes aparece nos seus vídeos no Facebook vestindo um uniforme militar, também se declarou o líder do "governo revolucionário de transição" do Afeganistão, e afirma ter a sua própria agência de informações, que vai usar para derrubar a influência do Paquistão no Afeganistão.


Ahmad Mukhtar da CBS disse que depois de assistir aos vídeos, que não são em Inglês, acredita que Seddique Mateen é um delirante. "Ele acha que dirige um governo no exílio e em breve tomará o poder em Cabul por meio de uma revolução", disse Mukhtar.
Mateen também descreveu o seu filho como "uma pessoa normal", na segunda-feira, dizendo ao Good Morning America que não acredita que Omar Mateen não foi radicalizado:


No seu vídeo no Facebook, postado segunda-feira, Mateen expressa tristeza sobre as acções do seu filho durante o mês sagrado do Ramadão, e diz que, se Alá vai ou não punir "aqueles envolvidos na homossexualidade, não é problema dos seres humanos".
Jeva Lange

Para ver mais fotos e vídeos deste santo homem,visite o site do MAIL ONLINE.

A Imprensa ocidental apresenta as declarações deste senhor como a "prova" de que o pobre terrorista Omar Mateen, do ISIS, estava apenas um bocadinho stressado.  Ainda lhe vão erigir uma mesquita, como querem fazer no local do 11 de Setembro.


O senhor Mateen indica o Caminho...


Este blog não tem filiação político-partidária, religiosa, racial ou étnica. Somos portugueses. Amamos a Verdade, a Paz e o Bem. Queremos ajudar a contrariar a difamação e a perseguição a Israel e aos judeus! Israel é 0,02% do mundo islâmico. Israel é 0,5% do Médio Oriente. Israel é a única democracia do Médio Oriente. Deixem Israel em paz!

Os textos de nossa autoria podem ser livremente reproduzidos (embora não sejam grande coisa, pois não somos nenhuns intelectuais). Os textos que traduzimos obedecem às directrizes dos respectivos autores. Nós citamos sempre a origem.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.