terça-feira, 28 de junho de 2016

Dia do Ódio a Israel na ONU - 2


Continuação de 

Dia do Ódio a Israel na ONU - 1

Democracias ocidentais BOICOTAM o Dia de Ódio a Israel na ONU
A Argélia disse que, embora "não sejamos capazes de enumerar as violações dos direitos humanos, devido ao seu elevado número, devemos, pelo menos, mencionar algumas delas."
Mas não "enumerou" nenhuma violação, a Argélia. Porque não tem nenhuma para mostrar.

A última grande "atrocidade" cometida por Israel foi  a que a imagem acima retrata. A famosa Shirley Temper, uma menina que faz vida (ela e a família) de provocar soldados israelitas, atacou um deles, e o malandro não se deixou morder até a morte:

Um Óscar para Shirley Temper!

"Um soldado árabe teria disparado sobre todos eles"

Sempre o Duplo Padrão...

Um burro p'ra mim!


A Venezuela reprovou Israel pela sua "política colonialista, bem como pelo assédio e discriminação contra as pessoas que vivem nos territórios ocupados."
Diariamente demonstramos aqui que Israel é dos judeus como Portugal é dos portugueses. Quem ocupou Israel foram os Árabes, que lhe levaram 88% do território - a Jordânia! - e se mantêm em Israel como invasores e colonos.
Na Era da Informação, só anda desinformado quem quer. Ainda assim:

Mas o regime comunista da Venezuela, que deixa o seu povo morrer à fome e assassina quem protesta, alinha com os países islâmicos contra  única democracia do Médio Oriente:



O Egipto denunciou a recusa de Israel em participar na discussão como "vergonhosa".
E porque não Israel participar nos comícios, encontros e congressos que por todo o Mundo Islâmico visam organizar a Solução Final, trazer as câmaras de gás de novo? Melhor: porque não fazem os judeus a vontade aos muçulmanos e não se atiram todos ao mar? É que é má-vontade...
O Kuwait condenou "categoricamente" os "crimes hediondos de Israel".
Que "crimes hediondos" são esses, o Kuwait não disse. Serão por exemplo os israelitas não se deixarem exterminar pelos terroristas da INTIFACADA?... 
O Iraque denunciou a "política de discriminação, punição colectiva e assassinatos" de Israel.
A demência anti-semita do Islão é de tal monta, que eles fabricam as mentiras e acreditam nelas. PALLYWOOD é a indústria de encenação de mentiras contra Israel.
Nesta imagem podemos ver uma aldeia inteira que vem assistir ao teatrinho. Um terrorista faz-se passar por soldado israelita a pisar uma menina árabe, para as fotos:

Depois põem isto na Internet e ACREDITAM (!!!!!) na mentira que acabaram de forjar!!! E os comunistas ocidentais (enganados pelos seus líderes) também!
Os sites sobre PALLYWOOD estão permanentemente a ser deitados abaixo.

O Bahrein disse que "Israel continua a matar 'palestinos' de forma arbitrária, confiscando terras e destruindo casas."
Israel destrói as casas dos terroristas que matam civis israelitas. E muito bem! Infelizmente, Israel ainda não aprovou a pena de morte para esses demónios. É o único país do Médio Oriente que não tem pena de morte. Os outros países têm pena de morte e executam pessoas por serem homossexuais, não muçulmanos, e outros "crimes"...
O Irão investiu contra o "uso indiscriminado da força pelas forças israelitas contra os 'palestinos' e a destruição de infra-estruturas palestinianas vitais" por Israel, bem como "matança extra judicial de civis 'palestinos', incluindo crianças."
Do Irão, o país líder do terrorismo global, o Inferno na Terra, já falámos no post anterior. Para além de que as PROVAS destas acusações continuam por aparecer. Mas na ideologia islâmica isso não importa.
A Líbia criticou Israel por "homicídio generalizado" e "Judaização de Jerusalém".
Quanto aos "homicídios", não vamos repetir-nos. Quanto à "judaização de Jerusalém" está ao mesmo nível de insanidade. Para o Islão, todo o planeta não muçulmano está em pecado. E só o Islão pode corrigi-lo! Ver, se necessário:  Islão - O que o Ocidente Precisa Saber.
O Líbano censurou Israel por continuar "a desprezar todos os valores humanitários e instrumentos internacionais", chamando-lhe "um verdadeiro inimigo da paz e segurança".
Tudo isto é um teatro do absurdo. Ditaduras, tiranias, Estados terroristas, acusam um minúsculo país democrático de tudo e mais alguma coisa, sem provas!
Mas logo o Estado terrorista do Líbano, a dizer estas enormidades... seria de rir, se não fosse de chorar:

Apartheid e escravatura no Líbano não incomodam

É por isto que não há paz! 

O bando terrorista islâmico e NAZI Hezzbollah, treina crianças no terrorismo, como  por exemplo o Hamas, que usa as crianças como bombistas suicidas e escavadores de túneis (PARA AS EXECUTAR A SEGUIR). Nada disto preocupa a esquerda, que até acha bonito e glorioso!

Recém nascido libanês envergando o uniforme do bando terrorista Hezzbollah.

TERRORISMO - OK! MAMINHAS - KO!

E tanto, mas tanto, que haveria para dizer sobre o Líbano...

Oman culpou Israel por todos os males do Médio Oriente, sugerindo que "a paz e a guerra na região têm o problema 'palestino' no seu núcleo."

Veja neste mapa Israel a amarelo (amplie para ver) e o mundo islâmico, a encarnado:


Apenas 0,3% dos 11 milhões de muçulmanos mortos no Médio Oriente  desde 1948 foram TERRORISTAS mortos por Israel, em combate.
Desde o século 7, o Islão já matou mais de 270 milhões de inocentes, nos quatro cantos do Mundo! Mas a "culpa" é de Israel...
É engraçado sobretudo quando eles chamam a Israel expansionista e imperialista! Eles, muçulmanos, que dizimaram povos para ampliarem o seu Império do Mal, ao passo que Israel lhes deu 88% da sua terra e vive num cantinho que mal se vê num mapa.
Sem nenhum sinal de ironia, Oman condenou a ausência da UE como evidência de "uma aliança politizada em apoio de uma das partes."
Releia o parágrafo anterior, que em si mesmo, na sua triste ironia, é uma explicação de toda esta situação. Os países comunistas e islamistas do Mundo juntam-se na ONU para demonizarem Israel, e "acusam" a União Europeia de boicotar tal evento!
No Alcorão, em todos os livros "sagrados" do Islamismo, o ódio aos cristãos e aos judeus é uma constante. 
Desde crianças, os muçulmanos são ensinados que os judeus são macacos e porcos, que comem crianças e que são a fonte do Mal. Para o Islão, antes de converter o Mundo inteiro (pela espada, sempre!) há que exterminar judeus - e cristãos:

Temos pena que não esteja traduzido.

CONTINUA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.