segunda-feira, 6 de junho de 2016

Dia de Jerusalém comemora a Libertação da Capital Judaica Eterna


O Dia de Jerusalém, um dos mais alegres em Israel, celebra a libertação milagrosa da capital eterna do Povo Judeu.

O Dia de Jerusalém, ou Yom Yerushalayim em Hebraico, celebra-se no dia 28 do mês hebraico de Iyar, comemorando os acontecimentos de Junho de 1967, quando, durante a Guerra dos Seis Dias, a capital judaica eterna - Jerusalém - foi reunificada.

Na celebração, a cada ano, dezenas de milhar de pessoas participam do desfile do Dia de Jerusalém, que termina no Kotel - o Muro das Lamentações.

Por 2.000 anos, os judeus tiveram Jerusalém nas suas orações, esperando o retorno à sua cidade santa. Assistimos ao cumprimento dessa profecia nos nossos dias. E damos graças ao Eterno.

Assista à profunda alegria do Dia de Jerusalém:

Quando o Estado de Israel foi restaurado, propôs-se que Jerusalém seria uma cidade internacional durante 10 anos, após os quais se faria uma votação entre os moradores para determinar se a cidade pertenceria Israel ou à Jordânia (a velha ingenuidade dos judeus nunca deixará de nos espantar... aquela pobre gente deveria contratar conselheiros especialistas em Mundo Real!).
Em vez disso, os jordanos, obviamente!, capturaram a Cidade Velha e o lado oriental de Jerusalém, criando uma cidade dividida.
Os judeus ficaram impedidos de visitar o seu local mais sagrado - o Monte do Templo - e o Kotel, o Muro Ocidental.

Em 1967, a Jordânia juntou-se aos países árabes circundantes que atacaram Israel, pedindo a aniquilação do Estado judeu. Em apenas seis dias, o IDF (Forças de Defesa de Israel), miraculosamente, derrotaram a coligação islamista e recuperaram Jerusalém e a Judeia e Samaria.

Uma das leis aprovadas após a Guerra dos Seis Dias prevê o livre
acesso por parte dos membros de todas as religiões aos muitos lugares sagrados da cidade. Os judeus cumprem, e são muitos milhares os muçulmanos que visitam o Kotel, o Muro das Lamentações, todos os anos.
Infelizmente, os Árabes, no seu conhecido duplo padrão, continuam a atacar os judeus que pretendam visitar o Monte do Templo, o lugar mais sagrado do Judaísmo - por enquanto ainda ocupado e profanado pelos islamistas. Por pouco tempo, esperamos.


O que quer que aconteça em Jerusalém, a cidade é sempre alvo da atenção global e das manchetes da Imprensa em todos os cantos do Mundo.

Infelizmente, Israel e os judeus são um grupo humano ainda não bafejado pelo famoso direito à indiferença.
  Para encerrar a trilogia de hoje, dedicada a  Jerusalém, uma visão positiva da cidade de que o Mundo teima em falar.
A canção intitulada "Jerusalem - Eye of the Universe" é do álbum "Journey to the Real You":


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.