sábado, 16 de julho de 2016

O que se passou na Turquia?

 

Passou-se que os líderes pró-democracia do Exército turco tentaram um Golpe de Estado antidemocrático, para restaurar a democracia, sequestrada por Erdogan, que é contra a democracia e a favor de um regime islamista, mas foi eleito democraticamente, porque os muçulmanos, quando votam, votam contra a democracia e pelo islamismo.
O golpe falhou, e o seu fracasso será um pretexto para acelerar o regime ditatorial que Erdogan vem intensificando desde há por 4 anos.
Erdogan apoia e continuará a apoiar o ISIS/Estado Islâmico, para desestabilizar o Médio Oriente e poder assim reerguer o Império Otomano. Até agora, foram presos 1563 elementos das forças armadas, 1.154 pessoas ficaram feridas e 90 morreram.
Erdogan tem-se tornado cada vez mais autoritário e autocrático, distanciou o país da democracia e aproximou-se do Islamismo. Deixou os colonos muçulmanos do Médio Oriente, Paquistão e Norte de África invadirem o país, e inundou com eles a Europa para colocar pressão sobre os fracos líderes europeus que temos.
Foi só isto que se passou.

----------------------------

 

Império Otomano: A "Grande Turquia" que Erdogan os seus eleitores sonham restaurar.

Toda a gente está preocupada. E com razão. A Turquia é o país herdeiro do extinto Império Otomano, que se aliou aos Alemães na Primeira Grande Guerra e se desmoronou em consequência da derrota. Com a queda do Império Otomano, alguns países reconquistaram a soberania (Israel é um exemplo) e outros foram criados artificialmente (a Jordânia é um exemplo). 


'Cá uma beijoca: Muããããã!!!!...' 

Toda a gente gosta do ditador genocida Erdogan...


Enquanto tenta entrar na União Europeia (para islamizar a Europa a partir de dentro), a Turquia continua a financiar o ISIS:

ISIS - Turquia criou o Monstro

Erdogan sonha acordado com o restabelecimento do Império:

Erdogan pede meças ao Gato Fedorento!

E vai procedendo calmamente ao genocídio dos curdos (que continua o dos Arménios, também censurado pelos media e Companhia) ante a impassibilidade da Comunidade Internacional, dos políticos e dos jornalistas (todos sempre tão preocupados quando as forças de segurança em Israel abatem um terrorista, como ontem foi abatido o terrorista de Nice):

Turquia bombardeia Curdos


Nos intervalos da sua actividade genocida e dos seus sonhos neo-nazis os terroristas neo-nazis do Hamas:

Terrorista que ajuda terrorista...

 ...tem mil anos de virgens de olhos negros no paraíso!

(Psssst... pssssttt... Mas sabe qual é o problema do Médio Oriente, do Mundo, quiçá até da Via Láctea e arredores?

É Israel, o único país livre, democrático e estável do Médio Oriente!)

2 comentários:

  1. Precisa de corrigir a referencia à aliança Otomana com a Alemanha. Foi na 1ª e não na 2ª Guerra Mundial.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.