segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Vamos falar de Islão


De que religião serão estas senhoras?


E de que religião serão estas?


E contra que religião protestam estas (assumidíssimas!) vadias de esquerda ?



VAMOS FALAR DE ISLÃO

Antes de mais, e por estranho que pareça, temos que fazer a seguinte pergunta:

- Existe algum problema com o Islão?

Se nos fiarmos nos meios de comunicação de massas, não existe. Mas, diariamente, e apesar da barreira de desinformação e branqueamento montada pela Rádio, TV e jornais; apesar da barreira montada pelos políticos alinhados com o Islão; apesar da barreira montada pelos islamistas; é já impossível esconder a realidade horrenda do Islão.

Por um lado temos os costumes - submissão das mulheres, mutilação genital feminina, abuso sexual de menores, opressão dos não muçulmanos, ausência total e absoluta de Direitos Humanos nos regimes e sociedades governadas pelo Islão, conversões forçadas, decapitação dos que deixam o Islão, condicionamento da Imprensa e negação de todas as liberdades, antagonismo total em relação à democracia, prevalência das leis religiosas medievais, etc., etc., etc..

Por outro lado temos a jihad, a «guerra santa» que é um dos pilares da doutrina islâmica, e que consiste na perseguição, submissão, exploração, estupro, esclavagismo e extermínio de todos os não muçulmanos. É esse o programa do Islão desde as suas origens, e jamais deixou de o ser.

As vozes discordantes dentro do Islão são muito poucas, e a alegação de que «apenas uma minoria de muçulmanos» é violenta e totalitária não passa de uma farsa. Tudo isto é demonstrado pelo quotidiano de terrorismo em nome da "Religião da Paz". Tudo isto pode ser confirmado pelo estudo efectivo da História - e não da propaganda. 

O que temos aqui mostrado ao longo de quase dois anos de blog; o que mostram diariamente sites especializados em relatar a barbárie muçulmana, são apenas gotas de água no oceano. São os apontamentos breves e possíveis sobre um jugo que pesa sobre 1 bilião e 600 milhões de seres humanos no mundo muçulmano, e cada vez mais sobre o resto do planeta, sujeito ao terrorismo e criminalidade diária cometidos em nome do Islão.

Por estranho que pareça, uma parte considerável das sociedades ocidentais, que goza de todas as liberdades e mais algumas, alinha com o Islão, apoia-o em manifestações de rua, como temos visto em manifestações, por todo o mundo, em apoio dos grupos islamistas ISIS ou do Hamas. Uma doença que não tem cura, a da esquerdopatia infantilóide, que leva seres humanos aparentemente normais a idolatrarem ideologias de terror e opressão.

Sobre essa misteriosa doença, mais difícil de erradicar que o próprio Ébola, continuaremos a falar noutra ocasião. 

ALGUMAS PERGUNTAS, NÚMEROS E FACTOS
 

- Quantos atentados terroristas islâmicos estão contabilizados desde os atentados de 11 de Setembro de 2001?

- Até à hora em que vos escrevemos, exactamente 24141 (ver contador na coluna da direita).

- E quantos foram cometidos em nome de qualquer outra religião?

- Não temos conhecimento de nenhum. 

- Quantos atentados terroristas islâmicos se registaram no passado mês de Setembro?

Vamos ao relatório do site The Religion of Peace (A Religião da Paz):
 
September, 2014
 Jihad Attacks:
234
 Countries:
27
 Allah Akbars:
21
 Dead Bodies:
2931
 Critically Injured:
4539

Portanto, temos, em Setembro: 234 ataques terroristas islâmicos, que atingiram 27 países, 21 dos ataques foram de bombistas suicidas, registaram-se 2931 mortos e 4539 feridos.

 - E quantos foram cometidos em nome de qualquer outra religião?

- Não temos conhecimento de nenhum.

- Quantos atentados terroristas islâmicos estão contabilizados na semana de 10 a 17 do corrente?

 Vamos ao relatório do site The Religion of Peace (A Religião da Paz):

 Weekly Jihad Report
Oct 11 - Oct 17
 Jihad Attacks:
78
 Allah Akbars*:
15
 Dead Bodies:
630
 Critically Injured:
828
 *Suicide Attacks

Temos, portanto, na semana passada:78 ataques terroristas islâmicos, 15 destes por bombistas suicidas, 630 mortos e 828 feridos.

 - E quantos foram cometidos em nome de qualquer outra religião?

- Não temos conhecimento de nenhum.

NÃO HAVERÁ ENTÃO NENHUM PROBLEMA COM O ISLÃO?

Este tema continuará.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.