segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Israel trata sírios feridos na guerra


Lembram-se disto?
A mulher síria ferida disse: "Nós hesitámos em vir ser tratados em Israel, porque fomos ensinados a odiar. Fomos ensinados este é um Estado inimigo brutal, mas aprendemos que a realidade é diferente. As pessoas aqui têm uma consciência O nosso inimigo está na Síria, não em Israel."
Danny Brenner

"Se pudéssemos, ficaríamos aqui" - disse o casal sírio no
Hospital  de Poriah, na sexta-feira.

 
Israel gasta 32 milhões de shekels para tratar sírios feridos na guerra

Israel tem gasto milhões no tratamento de pacientes sírios. Mais de 1.000 sírios beneficiaram de cuidados e fundos israelitas. 

IDF evacua feridos sírios. (Foto: IDF)
Um documento oficial do Ministério da Saúde revela que Israel gastou 32.487.415 shekels (cerca de 9 milhões dólares) desde o início de 2013, no tratamento de sírios feridos em busca de tratamento médico em Israel.

A informação foi divulgada como parte de um relatório abordando as despesas de quatro hospitais do norte em Tiberius, Tsfat, Nahariya e Kiryat Shmona, que têm vindo a tratar sírios feridos na guerra civil do país.

Estes números não incluem os fundos direccionados pelo Ministério da Defesa e pelo IDF para esta causa. Os sírios são normalmente tratados nos
hospitais de campanha do IDF  antes de serem internados em centros médicos israelitas.

Até ao momento, cerca de 1.200 sírios foram tratados em hospitais israelitas, incluindo os procedimentos de salvamento especializados.


 PM Netanyahu reúne-se com uma refugiados sírios (Foto: Kobi Gideon / GPO). 
Tratamento de alta qualidade
 
O YNET relata que em 27 de Setembro, três crianças sírias gravemente feridas foram levadas para o Centro Médico Ziv em Tsfat (Safed). Foram atendidas na unidade de urgências e espera-se que continuem o tratamento.

"Eu não estou interessado na situação militar ou nas circunstâncias que os trouxeram até aqui, apenas nas circunstâncias médicas em que foram feridos", disse o Dr. Amar Hussain, chefe da sala de emergência, ao YNET . "É sempre difícil receber crianças feridas, e este é um dos piores casos que já vimos aqui desde que a luta começou. Quebra-nos o coração receber as crianças em tais condições, o efeito dos estilhaços nos seus corpos é muito mais grave do que nos corpos dos adultos", acrescentou.

O Hospital de Ziv tratou 376 sírios no total, incluindo 50 crianças.

Em 28 de Setembro, um menino de
10 anos de idade gravemente ferido e um homem ferido, com cerca de 20 anos, foram levados para um hospital israelita do norte. Em 2 de Outubro, o Hospital Poriya em Tiberius recebeu um homem sírio de 23 anos de idade, com ferimentos causados ​​por estilhaços, o 106º paciente sírio tratado no hospital durante esta guerra.

Os hospitais de campanha do IDF recebem todos os feridos, independentemente da sua origem
Um líder da oposição síria que visitou recentemente Israel declarou: ""Eu vim ao Centro Médico da Ziv para agradecer ao hospital o tratamento de centenas de homens, mulheres e crianças que receberam tratamento da mais alta qualidade, e apoio emocional, na sequência dos acontecimentos difíceis que têm experimentado durante a guerra na Síria. Este tratamento não é apenas para as crianças e mulheres feridos, é para todo o povo da Síria ".


 O Dr. Kamal Al-Labwani, um membro proeminente da oposição síria, actualmente no exílio na Turquia, visitou vítimas sírias hospitalizados no Centro Médico Ziv em Tsfat.


-  Eu, que não fui ensinado a odiar ninguém, fico aturdido com o grau de preconceito e maledicência que existe em relação a Israel. Ainda recentemente, a organização HONEST REPORTING viu-se na obrigação de exigir à TIMES  MAGAZINE que retirasse a acusação Hitleriana de que o Exército de Israel "roubava órgãos" aos Árabes. A história está AQUI, mas é apenas uma dentre centenas de milhar.

Note-se que foi a TIMES  MAGAZINE; não foi o jornal fotocopiado dos putos neo nazis dos Olivais!

Nos nossos dias, o Mundo está à distância de uma viagem de avião, ou de um clique na Internet. Quem puder ir a Israel ver com os seus olhos o que é Israel, que vá. E que visite também os seus arqui inimigos Irão, Iraque, Síria, Jordânia, e todos os países islâmicos do Mundo, cuja prioridade máxima é varrer do mapa a pequena democracia do Médio Oriente.

Quem não puder pagar um bilhete de avião, que tenha a honestidade intelectual de se informar, ouvindo ambas as partes. 

Enquanto os anti-semitas dos mais diversos quadrantes  espalham difamação e ódio, Israel faz o bem sem olhar a quem, e sem fazer propaganda. Se não fôssemos visitantes do site United With Israel, não saberíamos destas e de outras acções generosas do pequenino Israel, grande de ânimo e coração.

1 comentário:

  1. Caramba, estes judeus são maus como as cobras! ...
    :-)
    É pena não darem estas noticias no telejornal.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.