domingo, 19 de outubro de 2014

Entenda o terrorismo islâmico (legendado)

Abençoado seja quem traduziu e legendou.


Com este post inauguramos uma série em que vamos dissecar, ponto por ponto, o Islão, no que ao Mundo Livre interessa, e que é, obviamente, o terrorismo e o supremacismo.

2 comentários:

  1. O problema em Israel e' disputa de territorio. E nao tem Palestina como nacao que tenha iguais direitos a conservar o seu. Por isso recorre a' forca das armas, com o suporte dos EUA e UK. Pelo caminho da paz, Israel tera' que abdicar da politica expansionista e de invasao. O que nao lhe interessa.

    ResponderEliminar
  2. Carlos Almeida,

    Você é o exemplo acabado de alguém que substituiu a capacidade de raciocinar por ideias feitas e slogans. Ou então é um cínico que gosta apenas de trollar, com mentiras que sabe perfeitamente que o são.

    Israel detém hoje cerca de 80% do seu território original. Cedências de território em troca de paz já tem feito tantas, que já lá vão 2/3 (repito: DOIS TERÇOS) do seu território. Para o Egipto foi o Sinai TODO.

    Sabe localizar Israel num mapa? Consegue ver a dimensão relativa de Israel e do mundo árabe? Já reparou no tamanho de Israel? Como pode ser «expansionista» um país que cedeu território como nenhum outro na História, e detém meros 20.770 km²? Cabe dentro do Alentejo! É do tamanho do micro El Salvador!

    Pura obsessão antissemita, a vossa, que não querem simplesmente que os judeus VIVAM!

    O Médio Oriente é 100 vezes maior que Israel. O mundo islâmico é 660 vezes maior. Onde está o «expansionismo» de Israel?

    Caso acredite mesmo nas barbaridades que escreveu, porque não ESTUDA a História e o Direito Internacional, em vez de repetir propaganda?

    http://www.jewishvirtuallibrary.org/jsource/myths/portuguese.pdf

    www.paliestine.com

    Quase apostaria que você é dos tais que vem aqui, escreve e foge, com medo da resposta. Porque, no fundo, sabe que não tem razão. Debita slogans, grita, mas não aguenta o confronto com a realidade.

    Sobre o terrorismo islâmico, não lhe ouvimos uma palavra. Apoia o Hamas, o ISIS, e por aí fora. Típico dos discípulos do «Che».

    José de Jesus

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.