segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Depois de Chaya, Karen


 Karen Yemima Mosquera

Morreu mais uma das vítimas do ataque terrorista de Jerusalém. Karen Yemima Mosquera, de 22 anos, sucumbiu aos ferimentos causados pelo ataque terrorista levado a cabo pelo elemento do Hamas Abdel Rahman Al-Shalud - saudado como herói pelos muçulmanos e pela extrema esquerda.

Karen estava há 1 ano a viver e estudar em Israel, e em processo de conversão ao Judaísmo.

Mais uma vez, a Imprensa mundial, se falar no caso, será para dizer que a Polícia israelita "matou um palestino". Não dirão que a única solução para parar o massacre foi abater o terrorista. Nem que morreu uma bebé de 3 meses e uma jovem de 22 anos, para além dos feridos.

 A cena do crime: 


Enquanto isso, em Lisboa, o monumento de homenagem aos judeus vítimas do massacre de 1506, foi novamente vandalizado:


A Imprensa é a principal responsável pela persistência deste ódio atávico e absurdo. É a responsável por os terroristas islâmicos do Hamas terem audiência e continuarem a satisfazer-lhe os instintos de voyeurismo assassino.

 As nossas orações para Chaya e para Karen.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.