domingo, 4 de outubro de 2015

Terrorista abatido, Imprensa ACORDA!

ACTUALIZAÇÃO: A notícia da visceralmente antissemita BBC, ainda assim, consegue ser mais limpa que a do CORREIO DA MANHÃ:




Recebemos agora mesmo o alerta da HonestReporting, que faz os mesmos reparos que nós fizemos: A notícia destaca a morte do terrorista e não as suas acções, e o título dá a ideia de que se tratou de uma acção gratuita da Polícia israelita. Só que o título ainda refere que houve 2 mortos antes. E é assim em quase toda a Imprensa. Aldrabões profissionais, é o que são os jornalistas.




Ontem à noite: um terrorista árabe esfaqueou um jovem de 15 anos.

INFORMAÇÃO É PODER

Após o assassinato de mais dois inocentes em Jerusalém por terroristas árabes, que registámos e comentámos no post anterior:

registou-se mais um ataque com desfecho mortal - desta vez para o terrorista, graças a Deus. Um terrorista árabe esfaqueou repetidamente um jovem israelita de 15 anos, nas costas e no peito. O criminoso tentou pôr-se em fuga, mas foi perseguido e abatido pelas autoridades.

Tal como ontem dizíamos, quando as autoridades israelitas começassem finalmente a agir (geralmente aguentam umas duas semanas a serem massacrados sem responder, estes doidos destes judeus), a Imprensa mundial ACORDARIA!

Dito e feito! Hoje, pelas 8 horas da manhã, o Correio da dita, anunciava aos quatro ventos:

Há que pavimentar o caminho para mais uma saraivada de condenações internacionais contra Israel! Israel é o único país do Mundo que tem obrigação de deixar os terroristas dizimarem a sua população. Há que preparar a opinião pública para condenar Israel quando o país reagir. E há que manter vivo o ódio ao judeu, não é, CORREIO DA MANHÃ?


 O CRITÉRIO JORNALÍSTICO


O terrorista abatido foi a foto que o CORREIO DA MANHÃ (que está muito longe de ser um jornal de esquerda) escolheu para ilustrar a onda de ataques terroristas contra israelitas.
 
"Mohannad Chafik Halabi, de 19 anos, é membro da Jihad Islâmica", afirmou à agência AFP um alto quadro do movimento, sob anonimato - continua o CORREIO DA MANHÃ.

A preocupação vai toda para o terrorista abatido. Os judeus assassinados não têm nome nem identidade. Não são gente, na óptica da Imprensa.


Eitam e Naama Henkin, foram executados à frente dos quatro filhos pequenos. A Imprensa não disse nada, como sempre. O terrorista Mohannad Chafik Halabi foi abatido após ter esfaqueado um adolescente. ALERTA GERAL!

Eis como trabalha a Imprensa nacional e internacional. E há paranóicos que afirmam ainda, como no século XIX, quando se acreditava que os judeus comiam crianças, que "os judeus controlam a Imprensa".

QUEM CONTROLA A IMPRENSA? 

As revelações do Wikileaks  sobre o controle dos media pelos Sauditas não despertaram interesse... nos media! Que mistério! Ele há coisas...

Não são "os judeus" que controlam a Imprensa:

- Os jornalistas são muitas vezes ignaros condicionados por uma "narrativa" estabelecida. 

- Algumas vezes são militantes pró-terroristas e anti-semitas convictos, como é o caso da brigada das jihadistas do Al-Público.  

- Outras vezes são  mesmo pagos por potências bilionárias, como o Qatar e a Arábia Saudita, que também são grandes financiadores dos grupos terroristas que atacam Israel e o Mundo Livre.

- Não raramente as três condições anteriores reúnem-se: ignorância, ódio ao judeu e "algum por fora" para dar inspiração à escrita. 


O BOM VELHO CORREIO DA MANHÃ

O CORREIO DA MANHÃ, obviamente, está acima de qualquer suspeita. Lembram-se decerto desta manchete de antologia:
 

"SARGENTO DE BAIXA PSIQUIÁTRICA MATA COM ARMA ISRAELITA POR UMA BOLA DE BERLIM"


Um primor de rigor e isenção! Além disso, o CORREIO DA MANHÃ está demasiado ocupado com temas realmente prementes, de que se destacam a propaganda desenfreada aos "refugiados" e a preocupante proliferação do crime de venda de bolas de Berlim na praia! Ver:

CSI: Bolas de Berlim

 A Bola de Berlim é uma especialidade israelita - não nos cansamos de lembrar. Há-de reparar que todas as Bolas de Berlim têm uma micro-câmara da Mossad e um código secreto inscrito no creme, que explica que os judeus querem dominar o Mundo - uma marosca que eles andam a preparar há 5.000 anos. Enquanto isso, cinicamente, deixam-se matar, às vezes aos milhões, só para despistar! É que é um povo ruim!...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.