quarta-feira, 20 de maio de 2015

Al-Diário de Notícias

NOTA DE UM LEITOR: "Seria bom informar os pasquineiros que se tratava de um projecto-piloto, controverso é certo, que foi arrumado por ordem do 1º ministro de Israel. Portanto, a notícia é falsa. "



Em mais um capítulo do seu proverbial antissemitismo, o Al-Diário de Notícias vem bradar:

Palestinianos impedidos de circularem nos autocarros com israelitas


O que os comunistas do Al-Diário de Notícias  não dizem, é que nos autocarros "mistos", os árabes atacam judeus à facada e fazem-se explodir, como quem bebe um copo de água. 

Não gostam de Israel? Vão para a Terra deles! Já que Mammoud Abbas Pomba da Paz quer uma "Palestina" sem judeus, que peça um bocado da Terra de Israel dada de mão beijada à Jordânia (a verdadeira "Palestina" árabe) e faça lá o seu Estado apharteidesco-nazi! Quem diz à Jordânia (que foi dada aos Árabes precisamente para esse fim), diz o Sinai, onde os egípcios estão fartos de oferecer território, rico em petróleo, para a doce pombinha da paz fazer ninho, mais as suas demoníacas crias.


 
Uma rotineira tentativa de esfaqueamento de um judeu num autocarro em Israel. É disto que os comunistas-islamistas do Al-Diário de Notícias gostavam de ver mais. Temos pena, terroristas!
Para quem está longe e desconhece por completo a realidade israelita, é fácil fazer acusações de «apartheid». O problema é que alguns «palestinianos» têm o péssimo hábito de se fazer explodir dentro de autocarros cheios de judeus, e daí serem precisas medidas como esta, ou como a da vedação de segurança, que não é exclusiva de Israel, e tem sido muito eficaz a prevenir os ataques a cidadãos israelitas por parte de atiradores furtivos, bem como a infiltração de homens-bomba.
Se os israelitas «segregam» quem os faz explodir, quem os faz explodir segrega de maneira um bocadinho pior, não?
Por muito que o Ocidente admire os bombistas suicidas e os snipers que fazem tiro ao alvo contra os pátios das escolas israelitas, convenhamos que assiste aos israelitas o direito de não se deixarem massacrar...  
De qualquer forma, este problema nunca se porá num futuro Estado Palestino, pois as respectivas autoridades já fizeram saber que nem um judeu lá entrará!

O Diabo em pessoa, ou a muçulmana também conhecida como Ahlam Tamimi, ri-se, em delírio, ao saber que matou mais crianças israelitas do que pensava. É disto que os comunistas-islamistas do Al-Diário de Notícias gostavam de ver mais. Temos pena, terroristas!


Com isto, o Al-Diário de Notícias não se preocupa:

11 cristãos assassinados por hora

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.