sexta-feira, 11 de abril de 2014

A-Ba-Ni-Bi "Ó Bota Abaixo"

Quem é que ainda se lembra desta? O famoso Abanibi "ó Bota Abaixo", que tanta gente cantarolou? 

Decerto que a vitória desta canção na Eurovisão se deveu a alguma conspiração Sionista dos homens-lagarto que vivem no centro da Terra e controlam a Humanidade através dos rótulos da Coca-Cola e do banco Goldman Sachs - isso nem se discute! Mas que a coisa ficou no ouvido, naquela época em que as pessoas vibravam com estes concursos de música ligeira, isso ficou :-)


A Wikipédia pede sempre muitas reticências, mas esta entrada parece-nos bem fundamentada, e não nos conta nada que não seja regra do ódio visceral aos judeus, no mundo islâmico. O que nos fez rir mais, foi o ramo de narcisos!

A-Ba-Ni-Bi


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A-Ba-Ni-Bi alfabeto hebraico: א-ב-ני-בי, português (tradução aproximada: Eu amo-te) foi a canção que representou Israel no Festival Eurovisão da Canção 1978, interpretada em hebraico por Izhar Cohen e Alphabeta. A referida canção tinha letra de Ehud Manor, música e orquestração de Nurit Hirsh.
O título em si é confuso e sem sentido, não passa de um jogo de palavras, contudo foi um sucesso na Europa Ocidental. A letra fala-nos do amor e diz que deveríamos falar a língua do amor em vez da língua do segredo. Não deveríamos ocultar o nosso amor, mas sim expressá-lo.
Quando se começava a prever a vitória da canção israelita houve cortes de transmissão nos países do Norte da África e do Médio Oriente, a televisão jordana cortou a emissão e mostrou um ramo de narcisos, tudo porque estes países não desejavam a vitória daquele país por razões políticas (o problema Israel-Palestiniano mais uma vez veio à tona) . A televisão jordana referiu que quem venceu foi a Bélgica (na verdade 2.º classificado) e não Israel.1 Por outro lado, a imprensa jordana recusou reconhecer que Israel tinha ganho, referindo que canção vencedora fora a da Bélgica.2
A canção israelita foi a 18.ª a ser interpretada na noite do evento, a seguir à canção luxemburguesa e antes da canção austriaca interpretada pela banda Springtime. No final da votação, terminou em primeiro lugar, tendo recebido 157 votos.

Referências

  1. O'Connor, John Kennedy. The Eurovision Song Contest 50 Years The Official History. London: Carlton Books Limited, 2005. ISBN 1-84442-586-X
  2. Gisella Farrell (2005). The Sun Online - Fifty Years of Eurovision. Página visitada em 2006-07-15.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.