quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Mohamed e a Bomba - 3

Capítulos anteriores desta interessante saga:

Mohamed e a Bomba - 1

Mohamed e a Bomba - 2


A Imprensa, servil, chama-lhe "O rapaz mais famoso do planeta"! O bombista-provocador está a ser adulado globalmente. Do presidente dos Estados Unidos à ONU, passando pelas principais empresas de Informática, pelos políticos, pelos programas de TV (de Steven Colbert à inevitável Ellen DeGeneres)!


Desculpem a nossa insistência nesta estória, mas isto é mais grave do que parece. É sintomático da miséria intelectual e moral que assola o Mundo Livre.


FAMÍLIA TÃO DISTINTA, NUNCA JAMAIS SE VIU!


 
A mana do relojoeiro-bombista já tinha sido suspensa da mesma escola, por... ameaça de bomba!

A mana do Ahmed Mohamed , o rapazinho que levou uma falsa bomba-relógio para a escola, declarou à  MSNBC:   "Fui suspensa desta estúpida escola por três dias, só porque uma rapariga disse que eu queria explodir a escola, e eu não tive nada a ver com o caso."

(Claro que não! Muçulmanos radicais (como os que constituem esta família) a explodirem edifícios cheios de gente! Onde é que já se viu!!!!!!)

O rapaz, como já demonstrámos nos posts anteriores, criou um falso alarme para sair como vítima. A irmã já tinha ameaçado fazer explodir a escola. Mas há um padrão de beligerância nesta família muçulmana que vai para além das ameaças de bomba na escola.

Estes dois encantadores jovens são filhos de um beligerante activista muçulmano  e permanente candidato presidencial sudanês.  

O tio dirige uma empresa de camionagem divertidamente chamada Torres Gémeas Transportes:

 


Um documento da empresa "Torres Gémeas", dirigida pelo tio do Ahmed Mohamed 


O pai de Ahmed, um falso xeque louco e islamista radical assumidíssimo, já concorreu duas vezes à Presidência da República do Sudão, o país cujo Governo manda milícias chacinarem cristãos e animistas. 

No Darfur, região a Sul do Sudão, os islamistas já dizimaram mais de dois milhões de infiéis - ver post Demónios a Cavalo

Este mega-genocídio é quase completamente esquecido pelos media e pelos políticos. Mas também, de tão atarefados que estão a desagravar o Ahmed Mohamed, não podem agora estar a ocupar-se de dois milhõezecos de cristãos e outros seres inferiores, não é verdade?

 
 O pai do Ahmed Mohamed é o segundo a contar da esquerda. Ora se veste de xeque medieval, ora se veste à civil. Foi para os odiados Estados Unidos para fugir à miséria islâmica que é o Sudão.

Após o caso da bomba, este profissional da "islamofobia" não ficou, obviamente, parado. A família contratou advogados para reaver o relógio imitação de bomba e está a accionar todos os meios legais para causar o maior ruído possível, e para serem ressarcidos do "crime de islamofobia".

TODOS A BORDO DO COMBOIO DA SUBMISSÃO!

A Polícia tem tentado encontrar-se com a família desde que o incidente aconteceu. Sem sucesso (os muçulmanos não reconhecem autoridades não muçulmanas). Numa das ocasiões em que era previsto atenderem à convocatória da Polícia, optaram por dar uma conferência de Imprensa no relvado da casa da família. Se não fossem muçulmanos seriam multados, claro! mas como são muçulmanos, estão acima da lei do comum mortal!

Enquanto decorre o genocídio atroz dos cristãos e outras minorias às mãos dos islamistas, os islamistas e a extrema-esquerda protagonizam as habituais cenas de histeria, em defesa do jovem provocador muçulmano!

Mark Cuban, o famoso investidor, que participa no programa O Lago dos Tubarões e é dono da equipa de basquetebol
Dallas Mavericks, não faltou ao beija-mão global a Ahmed. Curiosamente, e ainda que todo engajado no comboio da "islamofobia", foi mais uma pessoa a confirmar que:
- o rapaz é um fantoche da irmã, que lhe "sopra" as respostas sempre que ele fala ao telefone.

- o rapaz foi avisado repetidamente para não andar com o engenho pela escola, e ainda assim insistiu em causar alarme.
Nunca pensámos foi ver o espertalhaço do Mark Cuban a fazer tão triste figura. Deve estar interessado em conquistar o mercado muçulmano. Os muçulmanos são a quarta parte da população do Mundo!


Mark Cuban

Neste vídeo (que infelizmente não é legendado) pode ver a loucura mediática em torno deste absurdo, pode ver o pai do Ahmed Mohamed vestido de xeque medieval a defender a sharia e a jihad, pode ver, em suma, a desmontagem desta palhaçada lamentável:




QUANDO A REALIDADE ULTRAPASSA A FICÇÃO

Ahmed Mohamed levou para a escola um relógio digital dentro de uma mala, similar a uma bomba-relógio. Diz o nosso amigo MM e com razão que quem ler a Imprensa fica com a ideia de que foi um relógio destes:

 A prova provada de que ele tem razão são idiotas como estes:

Por toda a América (por enquanto apenas a América), idiotas protestam com relógios na mão, insinuando que o rapaz levou um relógio normal para a escola e foi discriminado por ser muçulmano!

Ainda temos mais um ou dois petiscos refinados a servir-vos, a propósito desta história. Uma história tão conveniente, agora que o Mundo Livre está a ser obrigado a aceitar indistintamente terroristas islâmicos, colonos, migrantes oportunistas, criminosos sortidos, e até... alguns refugiados...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.