segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Lembrando a Primavera Árabe

Que o Ocidente não esteve bem no processo conhecido como Primavera Árabe de 2010, todos sabemos. Mas daí à propaganda agora veiculada pelos media, de que "a culpa é nossa", e que "por isso agora temos que aceitar todos os milhões de pessoas que queiram vir para a Europa", vai uma certa distância. 

Milhões de cidadãos árabes e muçulmanos que tomaram as ruas, desejosos de democracia e liberdade, desejosos de uma sociedade laica, desejosos de uma vida digna, desejosos de pão e de educação, não são "culpa nossa"

No Egipto, os mesmos milhões que depuseram Mubarak, depuseram Mohamed Morsi, da Irmandade Muçulmana. Não são autómatos controláveis à distância "por nós".


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.