segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Adivinhe de quem descendem os Macacos!

Que se cale tudo quanto a humana Ciência canta, quando o Islão se alevanta!

Caros amigos,

Há alturas na vida de um homem em que a Alegria se casa com o Júbilo, a Felicidade com o Regozijo, a Satisfação com o Contentamento,a Jucundidade com o Gáudio, a Alacridade com o Aprazimento, a Ledice com o Deleitamento, e todos eles e mais uns quantos, de mãos dadas, se encaminham para o cintilante Altar da Glória, quais Noivos de Santo António em aprazível tarde de Junho, ao som dos sinos da Sé, que em breve serão, e para edificação geral, substituídos pelo chamamento do muazzin do alto do minarete.

Durante anos, este que vos escreve (figurativamente, pois, como bom "zionista", tenho aqui um escravo "palestino" a escrever por mim, crivadinho de chicotadas), este que vos escreve, dizia eu, debateu-se com as garras afiadas da Dúvida cravadas no seu pescoço delicado de mancebo infiel:

Teriam os dogmáticos religiosos razão, e o ser humano foi criado directamente por Deus? Teria Charles Darwin razão, e o ser humano evoluiu a partir dos seus parentes símios pelo mecanismo de selecção natural? Teria Alfred Russel Wallace razão, e o ser humano é um ramo da Árvore dos Primatas, cuja evolução teve uma mãozinha Superior? Teria Giorgio Tsoukalos (foto à esquerda) razão, e a espécie humana é uma experiência alienígena falhada? Teria Frank Zappa razão, qualquer que fosse a sua opinião?

Crueis, crueis, crueis dilemas...

Eis senão quando a Verdade desembainha sua espada luminosa e dissipa, de uma assentada, as trevas da Dúvida! O Grande Moussab Al-Mosharraf, jornalista sudanês e omnisciente especialista em Islão e Coisas em Geral, lança a bomba:

"Certos macacos são claramente descendentes dos judeus punidos por Alá, que os transformou em símios por estes terem profanado o Shabbat, conforme é descrito pelo Alcorão."

  Origem do Homem? Bóf!

 

Os domínios em que estão registados os dois blogues de Moussab Al-Mosharraf (Kashakeel.blogspot.co.il e http://midstationcafe.blogspot.co.il/), são israelitas (co.il)

 

Era já de há muito um dado adquirido para os muçulmanos, que os judeus são descendentes de macacos e porcos. A fonte para tal revelação absoluta e incontestável é o único Livro verdadeiro jamais escrito, obviamente o Alcorão (versículo 65 da Surata Al-Baqara e versículos 163-169 da Surata Al-Araf) - ver relatório de MEMRI n° 11, Based on Koranic Verses, Interpretations, and Traditions, Muslim Clerics State: The Jews Are the Descendants of Apes, Pigs, And Other Animals, 1 de Novembro de 2002). 

 

Contudo, as novas conclusões de Moussab Al-Mosharraf vêm fazer ainda mais Luz, pelo que aconselhamos severamente os nosso leitores a munirem-se uns óculos de sol ou de uma radiografia para continuarem a leitura deste post.

 

Uma das muitas fotos usadas pelo esclarecido articulista no seu esclarecido artigo, e destinadas a comprovar o óbvio: os judeus são os antepassados dos macacos! O que não entendemos é que, sendo os judeus (macacos) apenas 0,17% da Humanidade, ganharam 193 Prémios Nobel (da última vez que contámos). Ao passo que os muçulmanos, que são 25% da Humanidade (1 em cada 4 pessoas é muçulmano!!!) só ganharam 2...

VAMOS TRADUZIR ALGUMAS PARTES DO ARTIGO DE AL-MOSHARRAF, PUBLICADO NUM SITE MUÇULMANO "PROGRESSISTA":

"É indiscutível que existem macacos judeus"

O macaco preto está em perigo de extinção por causa da caça e da perda do seu habitat natural. Estes macacos são encontrados em ilhas do sudeste asiático, como a Malásia e a Indonésia; os macacos prata vivem no Extremo Oriente, incluindo China e Japão. Os macacos são simpáticos e sociáveis, e são muito semelhantes aos seres humanos. Alguns acreditam que eles são os descendentes dos ​​judeus que Alá se transformou em macacos.

É indiscutível que há macacos de origem judaica; ninguém nega, excepto aqueles que não acreditam no Alcorão, que Alá enviou por Maomé. 
Alá disse acerca desses macacos judeus: "Conhecem aqueles dentre vós que transgrediram o Sábado? Dissemos a eles: 'Que sejam macacos abjectos!'". E foi, na verdade, um exemplo para os seus contemporâneos e para os seus descendentes, e um aviso para aqueles que temem a Alá" (Alcorão 2: 65-66).


Foto do artigo do Grande Moussab Al-Mosharraf
Segundo a história do Alcorão, Alá proibiu os judeus de trabalharem no Shabat. Ele evoca uma aldeia de judeus que pescavam para a sua subsistência. O peixe fluiu em abundância no Sábado e desapareceu no domingo. Esses judeus sentiram tristeza e raiva e, em desafio à ordem de Alá, desenvolveram um processo para capturar o peixe no Sábado, com rede, que era removida no domingo de manhã [após o Sábado]. Muitos dos seus profetas proibiram-nos de usar esse método, mas eles não se deixaram dissuadir, como de costume. Por isso Alá os puniu e os transformou em macacos.

 Foto do artigo do Grande Moussab Al-Mosharraf
O resto dos judeus que não violaram o mandamento de Alá e não foram transformados em macacos recusaram-se a viver com os judeus transformados em macacos e perseguiram-os em direcção às montanhas. Eles (os judeus que Alá transformou em macacos) continuaram a multiplicar-se, e foram forçados a dispersar-se por todo o mundo. Optaram por viver nos países do Sudeste Asiático e do Extremo Oriente, como pode ser visto hoje.
O que é interessante é que há duas espécies de macacos, preto e prata, correspondentes aos dois tipos de judeus de duas cores de pele: Ashkenazi, de origem europeia e sefardita, asiático.
Note-se que Charles Darwin, (judeu), ocupou o mundo por longo tempo com a sua teoria de que o homem evoluiu do macaco. Aparentemente, ele chegou a esta hipótese a partir do seu estudo sobre a história de alguns dos seus ancestrais símios judeus.
O problema dos macacos é que os hindus e os budistas do Sudeste da Ásia e do Extremo Oriente os caçam para o consumo e para medicina popular. O que é surpreendente e inacreditável é que a maioria dos países onde há um número crescente de macacos são países islâmicos ...

Sabe-se que os judeus sempre se sentiram à vontade entre os povos islâmicos, onde preferem viver, residir e estabelecer-se porque se sentem seguros e em casa ... A proliferação de judeus na Espanha, e mais tarde no Reino de Marrocos, e actualmente na Palestina, oferece excelente prova dessa observação factual.


Note-se que os judeus foram submetidas a isolamento e humilhação em toda a Europa, incluindo a Alemanha nazi sob o governo de Adolf Hitler. Os macacos hoje recebem alguma atenção e interesse, porque as pessoas temem que eles possam extinguir-se.
Na ilha de Sulawesi, na Indonésia, um fotógrafo tirou várias fotos deles, e ficou surpreso ao saber que esses macacos têm uma vida familiar feliz, como seres humanos. Ele também ficou surpreso ao ver que eles se comportam como seres humanos quando são convidados a ficar de pé ou a sentar-se para serem fotografados. Estes macacos são surpreendentemente hábeis a posar para a câmara.
Seria supérfluo recordar que a indústria do cinema, o saber posar para uma câmara, é uma prerrogativa dos judeus. A maioria dos actores e actrizes de cinema 'avant-garde' em Hollywood e Paris, tiveram e ainda têm origens judaicas.

  Foto do artigo do Grande Moussab Al-Mosharraf 

Outro trecho do blog postado por Al-Mosharraf: "Os judeus são a raiz de todos os males"
Em 3 de Agosto de 2015, após o assassinato de uma adolescente por um extremista judeu ortodoxo na Marcha do Orgulho Gay em Jerusalém, Al-Musharraf escreveu:
"Na verdade, os judeus são a raiz de todo o mal e do desvio da tradição que as pessoas respeitam no mundo. Eles foram os primeiros a inventar a prostituição e o lesbianismo, os jogos de azar, o interesse, a indústria do vinho, e tiveram o "privilégio" de trazer a homossexualidade e a sua proliferação entre as pessoas após o seu desaparecimento do mundo, quando Alá abriu a terra para engolir o povo de Lot."

A história da destruição de Lot e do seu povo é uma de milhares de incongruências encontradas no Alcorão. Neste caso consta da Surata Al-Hij, versículo 15.

"O desvio sexual e o casamento entre pessoas do mesmo sexo são comuns entre os jovens e estudantes universitários judeus. Abaixo está uma imagem de uma cerimónia de contrato de casamento entre eles, sob o patrocínio de Satanás, a quem eles convidam para testemunhar por intermédio de fogo em forma de coração como na figura abaixo."

 
A foto que exemplifica o "convite a Satanás para testemunhar num casamento gay" é esta, de jovens a acenderem velas para homenagear o adolescente assassinado durante a Parada do Orgulho Gay em Jerusalém, e constante da edição do diário israelita Maariv, de 5 de Agosto de 2015, e  foi amplamente divulgada pela Imprensa.

Numa nota final, queremos dizer aos nossos leitores que, se fazem parte do número dos esclarecidos que "sabem" que Israel invadiu a "Palestina"; que matou os pobres árabes todos; que mata criancinhas; que domina o Mundo através de Hollywood, do sistema bancário e da Imprensa; este artigo é para juntarem ao vosso acervo de VERDADE E LUZ!

ALELUIA!, DIGO, ALLAHU AKBAR!


E aqui vai um site que descobrimos recentemente, que deve interessar aos malandros como nós, que se calhar também temos costela de macacos: http://www.exmuculmanos.com/


P.S. - Não esquecer que este artigo é considerado "progressista" e "científico" nos meios muçulmanos. Em certas "Universidades" muçulmanas ensina-se por exemplo que a Terra é plana e o Sol se move ao seu redor.

P.P.S. -  Os judeus/macacos são apenas 0,17% da Humanidade, e ganharam 193 Prémios Nobel (da última vez que contámos). Ao passo que os muçulmanos, que são 25% da Humanidade só ganharam 2... Mais um mistério!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.