quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Os desenhos do Charlie Hebdo



"O Profeta está vingado!" - urravam os terroristas, enquanto matavam inocentes, ontem, em Paris.

Já conheci pessoas sem sentido de humor. Costumam ser refinados hipócritas, sob capas de virtude e rectidão. 

Mas nestas coisas de criatividade, cultura e inteligência, limitam-se a confundir HUMOR com "ofensas" e "indecência". Gente tacanha, é certo, mas que não vai ao extremo de assassinar inocentes em nome da sua tacanhez, enquanto grita o nome da sua divindade...

Em 2005, um jornal dinamarquês publicou caricaturas de todos os fundadores e inspiradores de religiões. Não houve problema nenhum - excepto com os muçulmanos, que promoveram tumultos globais e assassinaram dezenas de infiéis, para deixarem bem clara a sua imbecilidade e fanatismo.

Em 2011, o Charlie Hebdo, uma instituição do jornalismo humorístico e do cartunismo, publicou alguns desenhos, a propósito da onda jihadista e islamizadora. Tumultos, bombas, e a chacina de ontem.

O mundo islâmico não tem uma palavrinha a dizer sobre o genocídio global dos infiéis, sobre os desgraçados que são queimados e enterrados vivos, degolados, crucificados, estuprados, torturados, em nome do deus Alá.

Já com a Arte e com a inteligência, tem manifestamente uma relação sangrenta.

Os famosos desenhos foram estes:










A nossa sentida homenagem às vítimas de mais este ataque jihadista, e a nossa solidariedade para com os familiares e para com todos os franceses, que ontem à noite encheram as ruas, em protesto. Ordeiramente, como gente civilizada que são. 

A todos os países colonizados pelo Islão (Israel incluído) o nosso ´conselho é: DEPORTEM-NOS, enquanto é tempo!


Exemplo de submissão do Mundo Livre:
Em 2012, o New York Daily News fez um artigo sobre o caso Charlie Hebdo, e... censurou o raio do desenho do  Mafoma!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.