quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Faca e queijo na mão

Cada vez mais me convenço que o que se está a passar a nível global com o islão é uma celebração do célebre "ter a faca e o queijo na mão".
 
 
o melhor de dois mundos para os muçulmanos
  
Por um lado, eles, seguindo o exemplo de Maomé, têm e usam a faca: ameaçam, intimidam, sequestram, violam, matam.
 
 
a faca
 
Por outro, têm o queijo: implementando a taqiyya, fazem-se de vítimas e, com a ajuda dos (mais ou menos) ingénuos voluntários na política e nos média, passam o mito de que aquilo (o ameaçarem, intimidarem, sequestrarem, violarem, matarem) nada tem a ver com islão.
  
 
o queijo
 
Ou seja: quer com a faca, quer com o queijo, estão a ser muçulmanos ortodoxos a seguirem interpretações ortodoxas dos textos ortodoxos do islão.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.