sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Pedido das famílias dos quatro rabinos assassinados




As viúvas e órfãos dos quatro rabinos que foram mortos no massacre na sinagoga em Jerusalém esta semana escreveram uma carta aberta apelando à solidariedade e à unidade nacional:
Com corações partidos, lavados em lágrimas derramadas sobre o sangue derramado pelos nossos familiares, apelamos aos nossos irmãos onde quer que estejam - juntemos-nos para que possamos merecer a misericórdia do Céu, cultivemos o amor e o companheirismo, entre cada indivíduo e cada comunidade.
Pedimos que cada pessoa que se aceite a si mesma nesta véspera de Sábado (parashá Toldot, Novembro 21-22, 2014), que observe o dia do Shabat como um dia de amor incondicional, um dia durante o qual vamos abster-nos de palavras de desacordo e divisão, de palavras de intriga e acrimónia.
Que este Sábado sirva para elevar as almas dos nossos maridos e pais, que foram massacrados enquanto santificavam o nome de Deus.
Que Deus olhe para nós, veja o nosso sofrimento, enxugue as nossas lágrimas e ponha fim às nossas tribulações.
Que possamos merecer ver a vinda do nosso Mashiach (Messias) rapidamente em nossos dias. Amém.
Assinado, com o coração dilacerado
Sra Chaya Levin e família
Sra Bryna Goldberg e família
Sra Yaacova Kupensky e família
Sra Bashy Twersky e família


 Além destes quatro homens morreram no massacre um jovem polícia e uma criança.

1 comentário:

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.