quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Hamas celebra chacina na sinagoga




MASSACRE NA SINAGOGA
Quatro rabinos israelitas foram brutalmente assassinados enquanto faziam as suas orações ontem de manhã em Jerusalém. O ataque causou ainda oito feridos. Esta está a ser a pior onda de terror dos últimos anos em Jerusalém.   
As vítimas: quatro rabinos e um jovem polícia druzo, que acabou por sucumbir aos ferimentos provocados pelos terroristas.
Os terroristas muçulmanos entraram na sinagoga, no bairro de Har Nof, em Jerusalém ocidental, e atacaram a congregação com facas e cutelos, enquanto disparavam indiscriminadamente sobre os presentes. 

A polícia israelita chega ao local
Dois terroristas foram mortos no local por polícias israelitas. As forças de segurança procuram um terceiro terrorista.
Os terroristas dispararam sobre os primeiros médicos e paramédicos que chegaram ao local.
Ambos os terroristas são residentes de Jerusalém Oriental. A IDF Radio relata que são cidadãos israelitas, com bilhete de identidade israelita.

  ATAQUE A CUTELO E A TIRO

Meios médicos evacuam feridos em Jerusalém
Aryeh Shavit, um dos médicos de urgência que chegaram primeiro ao local, disse: "Os dois terroristas entraram na sinagoga e atacaram os fiéis que oravam, com os seus xales de oração e filactérios. Nós fornecemos o tratamento médico inicial às vítimas com várias lesões. Infelizmente, muitos deles estão gravemente feridos. A resposta rápida por parte da polícia de Israel neutralizou os terroristas. Foi um ataque à machadada e a tiro".
Um dos fiéis presentes durante o ataque relatou que os muçulmanos entraram na sinagoga durante o serviço religioso gritando "Allah Akbar".
Imagens  da tragédia AQUI.

HAMAS CELEBRA O ATAQUE


  
Bárbaros muçulmanos celebram a morte dos inocentes que oravam
O bando terrorista racista supremacista islâmico Hamas celebrou o ataque (como sempre faz) alegando que se tratou de  em resposta ao suposto "assassinato" de Hasan Ramouni, um motorista de autocarro árabe que cometeu suicídio esta semana. O Hamas apelou entusiasticamente à continuação dos ataque terroristas contra cidadãos israelitas.

Decorrem as celebrações "palestinas", nomeadamente em Gaza, de mais este ataque terrorista. Os altifalantes das mesquitas entoam louvores aos "mártires", e multidões de bárbaros percorrem as ruas com machados e fotos dos assassinos.


Os rostos do Mal
 Os media "palestinos" estão a celebrar efusivamente o massacre cometido pelos terroristas Ghassan e Udai Abu Jamal (na imagem), dois assassinos pertencentes a um pequeno bando do bairro de Jabal Mukaber, em Jerusalém.


OS CARTUNES DO COSTUME
Como sempre acontece nestas ocasiões, os terroristas islâmicos locais (Hamas, Fatah, etc.) estão a lançar cartunes comemorativos do terrorismo, que os apoiantes ocidentais também reproduzem com igual satisfação:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.