segunda-feira, 10 de novembro de 2014

E o Mundo nada diz

  A TERCEIRA INTIFADA JÁ VARRE ISRAEL

Dois ataques terroristas hoje. Depois do ataque ao soldado em Tel-Aviv; um "palestiniano" atacou três pessoas e acabou por esfaquear uma jovem mulher até à morte.

Cada vida é única e preciosa. Mas confesso que já perdi a conta exacta dos mortos israelitas em Jerusalém, Tel Aviv e Judeia e Samaria, nos últimos dias.  Atropelamentos, esfaqueamentos, tiros, os ataques continuam. As notícias chegam através do Jewish Post, do Times of Israel, do Jihad Watch, do Facebook de amigos e grupos amigos.  

A TV, a Rádio, os jornais, nada dizem. Certa opinião pública e certos políticos, tão lestos a condenar Israel por se defender, nada dizem. O Mundo nada diz.

 Quando disser, será para glorificar os heróicos atiradores de pedras, coitadinhos.


Foto de hoje: Dentro da famosa mesquita de Al-Aqsa - que é em si mesma a profanação do lugar mais sagrado do Judaísmo, os muçulmanos preparam os seus stocks de pedras e cocktaisl molotov. Há uma Imprensa global sedenta de imagens onde possa apor a sempiterna legenda de "pedras contra armas".


OUTRO MILÉNIO, O MESMO NAZISMO

Passou ontem mais um aniversário da Noite de Cristal, o primeiro grande ataque nazi aos judeus alemães. Sinagogas queimadas, casas de família e negócios saqueados, judeus assassinadose mutilados, inocentes presos e levados em triunfo pelas ruas, pelo "crime" de terem nascido judeus. 

Quem diria que em 2014 os judeus, que continuam a ser um pequeno e humilde povo, continuariam a ser os mal amados, o saco de pancada preferido em tempos de frustração, os bodes expiatórios mais à mão, agora como há mil anos?


Prisioneiros judeus são passeados pelas ruas e submetidos à ira popular. 10 de Novembro de 1938 - Baden-Baden (Allemagne).
Hoje, como na Segunda Guerra Mundial, os islamistas estão empenhados na destruição do povo judeu. A Irmandade Muçulmana, o ISIS, o Hamas, a Fatah e toda essa tropa fandanga terrorista, são assumidamente nazis.


The Roots of Nazism in Radical Islam - PLO , Fatah , Hamas , Hezbollah & The Muslim Brotherhood - http://www.youtube.com/watch?v=B0SXaVKXPMA

THE NAZIS AND THE PALESTINIAN MOVEMENT - http://www.youtube.com/watch?v=VjARZPAcATM

As raízes nazis da Irmandade Muçulmana

 "A CONEXÃO ISLAMICO-NAZISTA" 

History of Hitler and Muslim Waffen SS - https://www.youtube.com/watch?v=Q3pq1KIUZb4


O TERRORISTA  ABBAS E O SILÊNCIO DO MUNDO

A "Palestina" (o país inventado pelos soviéticos para aniquilar Israel) recebe mais dinheiro do que a Europa recebeu para a sua reconstrução, no célebre Plano Marshall. Os terroristas gastam-no em armas, munições, salários de assassinos e fortunas pessoais.

Já o terrorista assassino Mammoud Abbas, continua, inexplicavelmente, a levar o rótulo de "moderado" e de "parceiro para a paz". O mesmo Abbas que tem uma longa história de atentados terroristas, incluindo o tristemente célebre Setembro Negro, nas Olimpíadas de Munique 1972; que recebe recebe como heróis os terroristas "palestinos" (e lhes paga principescamente!); que celebra o rapto, tortura e assassínio de crianças israelitas; etc., etc..

Os episódios de terrorismo, incitamento ao terrorismo e glorificação do terrorismo, protagonizados por Mammoud Abbas, também conhecido pelo nome mais terrorista de Abu Mazen, são incontáveis. A terrorista aqui do lado esquerdo, chamada Zakiya Shammout, bateu finalmente as botas em Setembro deste ano. 

O Abu sempre teve um fraquinho especial por ela, graças aos seus distintos serviços a assassinar crianças israelitas... no circo.

- Ohhh... mas ela tem uma bóina! Só pode ser uma cheguevara!!! 

Assim "pensa" a Esquerda, que, quase sem excepções, odeia Israel.


Abbas recebe terroristas em triunfo:



Enquanto os israelitas constroem, os islamistas destroem, pois é só o que sabem fazer. Enquanto os israelitas trabalham, edificam, criam prosperidade, aliviam sofrimentos, o mundo islâmico destrói, espalha o terror, o ódio, a miséria e o sofrimento.

ORDEM PARA ATROPELAR

Abbas não está interessado na paz. Está interessado, como todo o islamista, na supremacia islâmica, na hegemonia do Islão, na submissão, escravização e destruição dos "infiéis". A grande campanha da Fatah (o partido de Abbas) agora a decorrer, apela ao assassínio de judeus por atropelamento. E já houve vítimas, como aqui mostrámos.



 Que diria o Mundo se Israel lançasse uma campanha destas?


Logo após a tentativa de assassinato de um activista de direitos iguais para os judeus no Monte do Templo, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu criticou a comunidade internacional para ignorar o constante incitamento ao terrorismo por parte da chamada Autoridade Palestina:


Netanyahu, em reunião com altos responsáveis pela segurança de Israel
"Há alguns dias, eu disse que estávamos diante de uma onda de incitamento por elementos radicais islâmicos e pela presidente da Autoridade Palestina Abu Mazen [Mahmoud Abbas], que disse que os judeus devem ser impedidos de ir Ao Monte do Templo por todos os meios possíveis. Eu ainda não ouvi da comunidade internacional uma ÚNICA palavra de condenação para estes comentários inflamatórios. A comunidade internacional precisa parar sua hipocrisia e tomar medidas contra incitadores, contra aqueles que tentam perturbar a paz. Ordenei reforços importantes para que possamos manter a segurança em Jerusalém e nos lugares santos. Esta luta pode ser longa, mas aqui, como em outras lutas, devemos em primeiro lugar, diminuir as chamas. Nenhuma parte deve tomar a lei em suas próprias mãos. Temos de ser sensatos e agir com determinação e responsabilidade, e assim faremos."

O ASSUMIDO CULTO DO MAL


Os que admiram figuras como Hitler, Stalin, Mao, Fidel, e outros genocidas, identificam-se com a propaganda da chamada "Autoridade Palestina", que, no seu diário Al-Hayat Al-Jadida, publicou este cartoon de um pai muçulmano que diz ao menino seu filho: "A purificação antes das orações faz-se à pedrada!". Tradução de Palestinian Media Watch, divulgado pelo United With Israel.

 NOTA CÓMICO-TRÁGICA

Abbas: o Estado Palestino será ‘Judenrein’


Em boa parte dos países muçulmanos e no futuro Estado "palestino", não será permitida a entrada ou permanência de judeus. Como na Alemanha nazi. Afirmou-o Abbas.

Você apoia a "Palestina"? Você É NAZI.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.