segunda-feira, 24 de junho de 2013

Festejando o Arab Idol!

Ainda ontem falávamos aqui das duas actividades preferidas pelos terroristas islâmicos: terrorismo e festejar o terrorismo. E eis que nos chega a notícia de 6 mísseis disparados ontem à noite a partir de Gaza sobre Israel - decerto que para festejar a vitória no Arab Idol e para  conseguir mais concessões de território por parte de Israel, até não sobrar mais Israel, naturalmente!

Antes de mais, e sobre a «Palestina», renovamos o desafio para que nos respondam às seguintes perguntas, prometendo desde já encerrar o blog, dar todos nossos meus bens materiais ao vencedor e tratar da inscrição  na jihad islâmica:


1. Quando é que o país foi fundado e por quem? 2. Quais foram as suas fronteiras? 3. Qual foi a sua capital? 4. Quais foram as suas cidades mais importantes? 5. Quais foram as bases de sua economia 6. Qual foi a sua forma de governo? 7. Pode citar pelo menos um líder palestino antes de Arafat? 8. A Palestina alguma vez foi reconhecida como um país cuja existência, então ou agora, não deixa margem a interpretação? 9. Qual era a língua da Palestina? 10. Qual era a religião predominante da Palestina? 11. Qual era o nome de sua moeda? Escolha uma data qualquer na história e diga qual era a taxa de câmbio da moeda palestiniana em relação ao dólar dos EUA, ao marco alemão, à libra esterlina, ao iene japonês ou ao yuan chinês na referida data. 12. E, finalmente, dado que este país não existe actualmente, que é o que causou o seu desaparecimento e quando é que ocorreu? Você que lamenta o "afundamento" de uma orgulhosa e nobre nação ", diga s.f.f, quando exactamente é que essa "nação" era orgulhosa e nobre?

Vale a pena voltar a aconselhar este vídeo, em que os dirigentes do grupo terrorista Hamas falam de si mesmos e dos seus objectivos de vida:



A notícia do Jerusalem Post:

"Seis mísseis Disparados de Gaza sobre o Sul de Israel"


  Seis projécteis que foram disparados pela Jihad Islâmica desde Gaza sobre os conselhos regionais de Ashkelon e Bnei Shimon na noite de domingo. Não houve feridos ou danos foram relatados.

     (...) A Cúpula de Ferro interceptou dois foguetes disparados para o Conselho Regional de Ashkelon.

    As sirenes de alertao foram ouvidas nos conselhos regionais de Rahat, Netivot, Bnei Shimon e Lahavim. O IDF lançou pesquisas da área para encontrar os mísseis.

     Os mísseis quebraram um longo período de calma apreciado pelos civis no sul de Israel.

     Na quarta-feira de manhã, as sirenes de alerta tinham soado em Ashkelon e áreas circunvizinhas Pouco depois as sirenes saiu, três mísseis caíram em áreas abertas, pousando em áreas palestinianas,  


      O ataque marcou a primeira vez que os terroristas palestinianos em Gaza tentaram atacar Israel em quase dois meses.

     Cerca de 20 mísseis foram disparados por grupos militantes durante este ano. Vários foram disparados durante a visita do presidente dos EUA, Barack Obama, em Março.

     O lançamento de mísseis quebrou um longo período em que o regime do Hamas em Gaza não atacou. Desde a Operação Pilar de Defesa, em Novembro, só houve alguns incidentes de disparos de mísseis.

Brevemente podermos também gozar as delícias do islamismo no conforto dos nossos próprios países:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.