sábado, 22 de junho de 2013

Armas e Rosas


Nem todos os artistas do Mundo Livre embarcam nas MENTIRAS do movimento loonie-lefty anti-Israel BDS (Boicote, Desinvestimento, Sanções). Há muitos que têm a noção de que coisas simples e boas da vida como rock'n'roll, sair à noite, ir a um bar beber umas cervejas, dizer o que se pensa, votar, ser livre, são impossíveis ou punidas - muitas vezes com a morte - no mundo islâmico, mas normais numa democracia como Israel.

Axl Rose, após mais um espectáculo épico em Tel Aviv com os Guns'n'Roses em 3 de Julho de 2012, festejou até de manhã com os fãs, e fez questão de servir shots de tequilla El Patrón:



Guns'n'Roses em Israel, em 1993:



Ron "Bumblefoot" Thal, a.k.a. Ronald Jay Blumenthal, guitarrista dos Guns n' Roses, toca Hatikva, o Hino Nacional de Israel, seguido entusiasticamente pela multidão, no espectáculo de 2012 em Tel Aviv. Foi a resposta à campanha de ódio e MENTIRAS do movimento BDS:




Para todos um bom fim-de-semana, com votos de paz e alegria. Shabbat Shalom!

1 comentário:

  1. Há pessoas a pensar pela própria cabeça. A maioria que oiço contra Israel tem uma ideia completamente formatada pelos clichés da (in) comunicação social. Uma lavagem cerebral que encontra promotores nas ONGs pagas pelos contribuintes: ONGs ricas em países onde há cada vez mais necessidade. Necessidade de criatividade, honestidade política, justiça igual para todos e tratamento igual para todos que tem em Israel expoentes máximos.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.