sexta-feira, 28 de junho de 2013

Deixem o Uraniozinho enriquecer!

"O Departamento de Justiça norte-americano está a investigar o general aposentado James Cartwright como a possível fonte da fuga de informação classificada sobre os ataques com o vírus Stuxnet, desenvolvido pelos EUA em colaboração com Israel, contra o programa nuclear iraniano."

Ora aqui está mais uma notícia do Público que deixa compreensivelmente desapontados todos os que torcem para que o Irão tenha a bomba atómica o mais rapidamente possível para varrer Israel do mapa.

A propósito, aqui vai o mapa, com Israel, muito pequenino, a amarelo, num mar de países islâmicos:



Possivelmente vão sofrer bastante com as radiações, mas para quem aspira ao martírio como o melhor dos destinos isso são amendoins. E para os ocidentais que anseiam pelo mesmo, há o alento de ver o Mundo Livre cair.

Estas notícias são habilmente redigidas nos media ocidentais e pro-islâmicos para dar a ideia de que o Irão apenas pretende enriquecer o urânio, que é muito pobrezinho, coitadinho, e  os Estados Unidos e Israel, malandros, querem a riqueza só para eles e não deixam os outros enriquecer também!

Mahmoud Ahmadinejad , e a sua inquebrantável vontade de aniquilar Israel:


 Israel deve ser varrido do mapa - بايد از صفحه روزگار محو شو

Declaração proferida em discurso de 26/10/2005, em conferência mundial contra Israel: aqui.


No seu famoso discurso, durante a 65ª Assembleia Geral da ONU, a 22 de Setembro de 2011, Ahmadinejad disse que os ataques do 11 de Setembro são um mistério (fazendo tábua rasa da reivindicação da autoria pela Al-Qaeda e de todas as provas existentes) e um pretexto para que os norte-americanos iniciarem guerras no Afeganistão e no Iraque; voltou a negar o Holocausto; chamou 'potências arrogantes e colonialistas' aos Estados Unidos e à Europa; e acusou os Estados Unidos de crimes contra a Humanidade.

Benjamin Netanyahu, Primeiro-Ministro de Israel, tem vindo a avisar o mundo para a ameaça nuclear iraniana. Algum mundo é que parece cada vez mais apaixonado pelo discurso dos Estados-pária e dos terroristas...



Em compensação, há notícias que não passam na maior parte dos media, que se calhar não querem ofender os islamistas (entenda-se 'ofender' por mostrar os FACTOS).

Por exemplo:
Político egípcio chama 'membro de célula adormecida da Irmandade Muçulmana'  à embaixadora dos EUA Anne Patterson"
Numa recente entrevista ao vivo na TV Tahrir, o antigo membro do Parlamento egípcio, Mustafa Bakari, expôs a relação entre Anne Patterson e Khairat al-Shater, o vice-líder da Irmandade Muçulmana. Entre outras coisas, apontou como Anne recentemente visitou em sua residência privada, onde discutiram assuntos internos com o Egipto, incluindo como "nós [os EUA] vamos relacionar-nos convosco  [a propósito dos protestos de 30 de Junho] ", acrescentando que ela o vê e trata como o "verdadeiro governante da nação. "


Devido ao relacionamento contínuo e muito aberto de Anne Patterson com a Irmandade Muçulmana, Bakari concluiu que "na verdade, na minha opinião, ela é um membro das células adormecidas da Irmandade, e foi provavelmente recrutada por Essam al-Erian ou Muhammad al-Baltagi".

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.