quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Padre de 88 anos torturado e violado por romenos



Seis indivíduos foram condenados pelo Tribunal de Yvelines Assize por terem agredido, torturado e estuprado um sacerdote  88 anos, em Montfort l'Amaury (Yvelines), França. 

O Tribunal de Yvelines Assize emitiu o seu veredicto num caso violento que remonta a Outubro de 2011. Seis homens e mulheres foram condenados de quatro a oito anos de prisão. Os acusados, da Roménia, têm idades entre 22 e 43 anos. O julgamento, realizado à porta fechada, terminou quarta-feira, 25 de Janeiro. 
Foi na noite de 2 para 3 de Outubro de 2011 que o bando assaltou um padre de 88 anos de idade, na sua casa, em Montfort l'Amaury. O homem da Igreja foi torturado até dar o seu cartão multibanco e o respectivo código. 
Os bandidos enfiaram um taco de golfe na boca do sacerdote e mostraram intenção lhe de cortar os dedos com tesouras de poda. Um obrigou o religioso a submeter-se a um acto sexual. 
Os ladrões abandonaram o local levando um computador. Lá fora, um casal cúmplice aguardava-os, para a fuga de carro. 

Nas horas e dias que se seguiram, foram feitos dois levantamentos perfazendo 1 000 euros. O grupo também tentou comprar roupas e sapatos. Cada um deles foi identificado nas semanas seguintes pela brigada de investigação da Polícia de Rambouillet. 
O sacerdote testemunhou em Tribunal e disse que concedeu o perdão aos seus algozes. Alguns dos réus alegaram ter agido sob a influência do casal. 
O advogado-geral pediu dez anos de prisão.

Via:



Mais um episódio, este particularmente repugnante - o roubo, espancamento e abuso sexual de um ancião! - das aventuras dos romenos na Europa. 
Nem todos os romenos que enxameiam a Europa, desde que o país aderiu à União Europeia são criminosos, nem existe uma ideologia romena de crime. No entanto, está sobejamente provado que há uma proliferação de gangues de criminosos romenos, que roubam, agridem gerem redes de mendicidade e tráfico de pessoas, e que nos seus países possuem mansões, carros topo de gama e um património que não está ao alcance do europeu médio.
Acontece, no entanto, que, porque muitos desses criminosos são ciganos, o velho politicamente correcto "obriga" a que os europeus suportem pacientemente mais esta invasão. Se alguém sugere vedar-lhes a entrada, o politicamente correcto ataca logo com acusações de "racismo" e "xenofobia". Precisamente porque todos os cidadãos são iguais em dignidade, em direitos e em deveres, estes indivíduos deveriam ser conduzidos à procedência. 
Tudo isto só faz lembrar as Invasões Bárbaras e a queda de Roma...


As prisões de países como o Reino Unido estão cheias de romenos.

1 comentário:

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.