quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Jihad Sexual chega a Portugal


Pois é. A jihad sexual já chegou a Portugal.
Ainda me lembro, há uns meses, de um senhor algarvio, aos saltos, na Televisão, a "exigir" que o Algarve também fosse bafejado pela presença dos preciosos "refugiados" (há muito dinheirinho a rolar nestas coisas...).
Os primeiros frutos começam a ser colhidos. Deve estar contente, o tal senhor, e a legião de pessoas boazinhas e moralmente superiores. Para esses, ter as nossas mulheres e os nossos filhos estuprados, é um pequenino preço a pagar pelo incomensurável luxo de sermos "tolerantes".

(Palmas para o CORREIO DA MANHÃ, que não escondeu que se tratava de um "refugiado"). O Chiquinho do Kefié não conseguiu cortar esta...

Sem dedicarem um pingo de compaixão à senhora que foi estuprada pelo "refugiado" eritreu, os campeões do bom coração e da tolerância, desatam logo a gritar que "estupros acontecem em todo o lado!".
Sem dúvida! Os cristãos, os judeus, os budistas, também estupram. Só que as respectivas religiões estão inocentes, quando eles cometem esse acto atroz. Ao passo que no Islão, é lícito estuprar mulheres infiéis. Duvida? Estude a religião islâmica ou leia as nossas secções JIHAD SEXUAL e MULHERES.

Por toda a Europa, as mulheres e as crianças já beneficiam do enriquecimento cultural proporcionado pela jihad sexual. Finalmente Portugal deixa de ser um país eternamente atrasado e alinha com a Europa.

Comentou um leitor do CM:
"E continuamos a defender a vinda de refugiados para o nosso País...desculpem mas não posso aceitar que alguém a quem salvamos da fome, da morte certa e de outras desgraças, venha fazer este tipo de coisas. São seres humanos como eu, mas provam que afinal não merecem ajuda. E isto é apenas o começo."
E tem razão.

Você, que é um bem-pensante, que é em tudo superior a nós, malditos conservadores e reaccionários judaico-cristãos, diga-nos por favor se já viu algum ministro de outra religião que não o Islão aconselhar o que o imã da PSEUDO Mesquita de Al-Aqsa em Jerusalém aconselha:

 Via Daily Mail:
O Imã da Mesquita de Al-Aqsa em Jerusalém incitou os imigrantes muçulmanos a fazerem filhos às mulheres europeias, de modo a conquistarem os respectivos países, e prometeu:
"Vamos esmagar-vos sob os nossos pés, se Alá quiser".

    O Sheikh Muhammad Ayed fez o discurso na
mesquita Al-Aqsa, em Jerusalém. 
     Disse que os americanos, italianos, alemães e franceses são obrigados a aceitar refugiados. 
 Disse aos muçulmanos para usarem a crise dos "migrantes" para se cruzarem com as mulheres europeias e "conquistarem os seus países".

Aqui, temos um muçulmano que confunde um manequim de loja com uma mulher e a ataca sexualmente (o que diz muito sobre a mentalidade e a inteligência desta gente):



REFUGIADOS DE ONDE E DE QUÊ??? 



Uma 'selfie' à chegada marca o início da conquista da terra dos "infiéis"... Homens jovens, em idade militar, que não vêm da Síria, constituem quase 90% dos "refugiados da Síria".

Há uns meses tivemos dois terroristas do ISIS em Aveiro:

Como o terrorista de Aveiro, poucos refugiados há que o sejam mesmo

E agora começam os estupros! Que sortudos que somos!
A ladainha que nos é impingida todos os dias, numa propaganda em escala global, é que os "refugiados" vêm para cá porque fogem da guerra na Síria.
E a generalidade das pessoas, que não fazem ideia de onde é a Síria, e que não compreendem a diferença entre um marroquino, um eritreu, um albanês, um paquistanês, um sírio, vão abrindo os braços aos muçulmanos todos que nos vêm invadir, porque são todos "sírios".
Partindo do princípio de que as pessoas da esquerda pró-refugiadista sabem interpretar um mapa (temos as nossas dúvidas...), aqui vai então:


A seta encarnada indica Marrocos, de onde vieram os dois terroristas do ISIS para Portugal.
A seta amarela indica a Eriteria, de onde veio este estuprador.
A seta azul indica a Síria (de onde supostamente vêm todos estes "refugiados da guerra na Síria".
A seta verde indica a enorme e bilionária Arábia Saudita, que, à semelhança de TODOS OS PAÍSES MUÇULMANOS, NÃO RECEBE NEM UM "REFUGIADO" DA GUERRA NA SÍRIA!


 PERGUNTAS AOS BONZINHOS


Um bonzinho, a pedir "refugiados".

- Os bonzinhos já se terão perguntado porque é que a Europa acolhe como refugiados da guerra na Síria indivíduos que não vêm da Síria nem são refugiados?
- Os bonzinhos já se terão perguntado porque é que, se há guerra algures, quem chega são precisamente os homens em idade militar?
- Os bonzinhos já se terão perguntado porque é que NENHUM PAÍS ISLÂMICO RECEBE OS SUPOSTOS "REFUGIADOS"?


ACREDITE OU NÃO, HÁ EUROPEUS TÃO INTELECTUALMENTE SUPERIORES E TÃO BONZINHOS, QUE OFERECEM AS FILHAS MENORES AOS MUÇULMANOS, COMO "NAMORADAS".
ACHA MAL?  ENTÃO É RACISTA E ISLAMOFÓBICO! NÃO TEM VERGONHA???
OS MAOMETANOS, POR SEU LADO, GARANTEM QUE EM BREVE TORNARÃO O ESTUPRO LEGAL AQUI NA EUROPA, COMO NOS PAÍSES DELES.
ACHA MAL?  ENTÃO É RACISTA E ISLAMOFÓBICO! NÃO TEM VERGONHA???

Na Alemanha e em outros países europeus que já acolheram milhões de "refugiados", e onde a jihad sexual está já disseminada, os políticos aconselham mulheres e crianças a não saírem à noite, a cobrirem o corpo todo, a evitarem as zonas de "refugiados", a esconderem-se, a submeterem-se:

4 comentários:

  1. - Os bonzinhos já se terão perguntado porque é que a Europa acolhe como refugiados da guerra na Síria indivíduos que não vêm da Síria nem são refugiados?
    - Os bonzinhos já se terão perguntado porque é que, se há guerra algures, quem chega são precisamente os homens em idade militar?
    - Os bonzinhos já se terão perguntado porque é que NENHUM PAÍS ISLÂMICO RECEBE OS SUPOSTOS "REFUGIADOS"?-----------------------Ora aí estão questões bastante pertinentes e necessárias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De todas as vezes que tenho feito essas questões aos bonzinhos, dizem que eu estou doido, chamam-me nazi, fascista, etc.. :-( Estão instrumentalizados pela propaganda dos media.

      Eliminar
  2. o agressor foi intercetado por um jovem de 21 anos, que o conseguiu imobilizar até à chegada da GNR.

    Boa. Estes cretinos vão saber que não estamos para lhes aturar as imbecilidades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que assim continuemos. Os franceses e outros europeus ocidentais, morrem de medo de FALAR sequer dos "refugiados".

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.