sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Marine Le Pen denuncia HIPOCRISIA: "Há quinze países muçulmanos que proíbem a entrada de israelitas no seu território e ninguém se ofende!"


A Presidente da Frente Nacional, Marine Le Pen, denunciou quarta-feira a hipocrisia da Imprensa sobre os decretos temporários que restringem a entrada de muçulmanos de 6 países islâmicos nos Estados Unidos.
"Há quinze países muçulmanos que proíbem a entrada de israelitas no seu território e ninguém se ofende!" - denunciou ao canal LCP, ecoando as declarações de Gilbert Collard.
Pode ver o vídeo de marine Le Pen AQUI.
Gilbert Collard, também da Frente Nacional, tinha manifestado a sua surpresa em relação à indignação com decreto anti-imigração de Donald Trump , a 30 de Janeiro de 2017, no LCI
"Admira-me que a decisão de Trump seja contestada, enquanto 17 países, talvez ainda mais, proíbem a entrada a cidadãos israelitas. Ninguém se indignou. Ninguém mostrou repúdio, e isso é objectivamente ultrajante".
"A única reclamação que tenho para com Trump sobre as medidas tomadas é a retroactividade (...) Mas ele pegou na lista de países identificados por Obama como muito perigosos, e decidiu organizar medidas de proibição, avançou com as consequências lógicas da observação feita por Obama".
(VÍDEO RETIRADO PELOS FASCISTAS DO YOUTUBE - 10/2/2017)

A comunidade internacional está indignada por causa dos decretos emitidos pelo presidente Donald Trump, mas nunca reagiu à discriminação anti-israelita de países muçulmanos e árabes. 
Síria, Líbano, Líbia, Kuwait, Irão, Iraque, Paquistão, Arábia Saudita, Sudão, Iémen, Emiratos Árabes Unidos, Egipto, Jordânia, Omã e Marrocos, proíbem a entrada de cidadãos israelitas.

© Moshé Anielewicz para Europe Israël News


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.