quinta-feira, 14 de abril de 2016

Irão aumenta o seu poder destrutivo. Obama apoia.


Mais uma fábrica de mísseis para destruir o Ocidente! O Ocidente não cabe em si de contente!

Novos explosivos do Irão aumentam o seu poder destrutivo
A República Islâmica lançou um novo programa para desenvolver explosivos com maior poder destrutivo e de penetração, que será aplicado no seu programa de armas, em rápido desenvolvimento.
A agência de notícias Tasnim, do Irão, informou que foi aberta uma fábrica em Teerão na quarta-feira para a produção em massa de explosivos HMX, que são usados ​​para aumentar a eficiência de mísseis.

 Hossein Dehqan

O Ministro da Defesa, Brigadeiro General Hossein Dehqan, esteve presente na cerimónia, e declarou:
"Simultaneamente com os seus esforços para aumentar o poder  e precisão dos seus sistemas de armas, o Ministério da Defesa continua a impulsionar o poder destrutivo e de penetração das ogivas, e inseriu na sua agenda a aquisição do know-how técnico para produzir materiais explosivos e armas baseadas no octogénio".
O HMX (octogénio) é um poderoso explosivo, usado quase exclusivamente em aplicações militares, nomeadamente como propulsor de mísseis.
Recentemente, o Irão testou seu novo míssil Emad de médio alcance, em violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU e em possível conluio com a administração Obama.
 
O "acordo nuclear", para o Irão, significou apenas a sua vitória e a capitulação do Mundo Livre.

O Irão rejeitou os pedidos ocidentais para que cesse com o seu programa de produção de armas, e prometeu prosseguir com os ensaios. Os mísseis testados levam inscrições que prometem a obliteração de Israel:



Quem é amigo, quem é?...

Os lucros do Irão com a exportação de petróleo aumentaram 90% desde o levantamento das sanções, e Obama anunciou que pretende aumentar o apoio financeiro a este Estado que patrocina o terrorismo global, fornece armamento a diversos grupos terroristas na região (incluindo o Hamas e o Hezzbollah) e que continua a armar-se com a intenção expressa de destruir o Ocidente.
O Mulá Obama.

O Houston Chronicle informou que as exportações de petróleo da República Islâmica aumentaram em 600.000 barris por dia desde Dezembro.

O Irão está a vender três vezes mais petróleo à Índia, com as exportações a passarem de 190.000 barris por dia em Janeiro para 540.000 barris por dia em Março.

Após a remoção das sanções, foram retomadas as vendas de petróleo iraniano para a Europa, incluindo a Grécia, França e Espanha. 
Antes das sanções, só 30 por cento do petróleo iraniano vinha para a Europa. Actualmente, navios do Irão trazem mais de 500.000 barris de petróleo por dia para o mercado europeu, informou terça-feira a Sputnik Notícias, da Rússia.
E isto é apenas o começo dos frutos do celebrado "acordo nuclear" com o Irão, que consistiu apenas no levantamento das sanções. O Irão não só não deu qualquer contrapartida, como intensificou a sua actividade terrorista global.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.