domingo, 17 de abril de 2016

Gaza: Casamento em massa com "noivas" de 6 anos!


Casamento em massa promovido pelo grupo terrorista Hamas. O amor é lindo!

Moças casadoiras de 1 aninho!

- A minha mulher não me compreende... 
- Tem mau feitio?...
- Não. Ainda não sabe falar.

O Hamas patrocinou um casamento em massa para quatrocentos e cinquenta "casais". As noivas tinham a partir de 6 aninhos, e as mais entradotas 9.

O  evento de gala ocorreu na cidade de Gaza. Cada noivo recebeu 500 dólares de  presente do Hamas.  A maioria dos noivos estava na casa dos de trinta anos, mas o amor não escolhe idades. 
Altos dignitários muçulmanos, incluindo Mahmud Zahar, um destacado líder terrorista do Hamas, participaram na celebração. 

 
O Chico Louçã e a Marisa Matias, que, como bons extrema-esquerdistas, se pelam pelo Hamas, não foram convidados (que saibamos). Devem estar chateados.

"Estamos a dizer ao Mundo e à América que não podem negar-nos a alegria e a felicidade", disse Zahar aos noivos, todos vestidos com fatos pretos idênticos. Ora aí está! Querem privar os terroristas de penetrarem meninas pré-púberes! Não se faz!

As meninas, de vestido branco e com maquilhagem berrante, receberam bouquets de noiva. Lindo! Como são vibrantes estas maravilhosas culturas!

"Nós estamos a realizar este casamento como um presente aos que permanecem firmes em face do cerco e da guerra" - disse o homem forte do Hamas local, Ibrahim Salaf, no seu discurso. Exactamente! Assim é que é! Um presente de terroristas para terroristas!
"CASAMENTOS" COM CRIANÇAS - APROVADOS PELO ISLÃO!



"O profeta Maomé praticava-o (casamento com meninas pré-pubescentes), e não era 'abuso' ou 'exploração', era casamento!" - Dr. Bilal Philips, imã britânico.

Os casamentos de homens com crianças - até mesmo bebés de 1 ano - são aprovados pela Lei Sharia. O profeta Maomé "desposou" Aisha quando ela tinha seis anos, e teve relações sexuais com ela aos nove. O hiato de três anos antes da desfloração foi precipitado pelo facto de Aisha ter desenvolvido um problema de pele.
Às vezes as meninas morrem com a violência do estupro: 

"Noiva" de 8 anos morre nas "núpcias"

O que é, obviamente, bastante pitoresco, e seria racismo, xenofobia, etnocentrismo e islamofobia, censurar!

Segundo Amir Taheri em O Espírito de Alá: Khomeini e a Revolução Islâmica do Irão (pp. 90-91), o aiatolá Khomeini casou com uma menina de dez anos, quando tinha vinte e oito anos. Khomeini chamou casamento com uma menina pré-pubescente "uma bênção divina", e aconselhou os fiéis a darem as suas próprias filhas menores em casamento: "Faça o seu melhor para garantir que a sua filha não veja o seu primeiro sangue em sua casa". Quando assumiu o poder no Irão, baixou a idade legal de casamento das meninas para nove anos, de acordo com o exemplo de Maomé. Um progressista!

RELAÇÕES SEXUAIS PROIBIDAS É QUE NÃO!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.