sexta-feira, 2 de junho de 2017

ONU faz campanha anti-Israel com foto de Damasco bombardeada

GENEBRA, 2 de Junho de 2017 - A UN WATCH exigiu hoje que o chefe da UNRWA, Pierre Krahenbuhl, apresente desculpas pelo uso de imagens falsas de uma menina num edifício bombardeado da Síria, numa grande campanha global para arrecadar dinheiro para a organização, fingindo que a menina é uma vítima de supostas acções israelitas em Gaza.


A UNRWA (organismo da ONU) está a usar a imagem falsificada (acima) nos seus anúncios no Facebook e no Twitter. A UNRWA está a usar a foto até como imagem de capa.

O texto que acompanha a campanha:
Imagine estar separado do mundo - para toda a sua vida. Esta é a realidade para crianças como Aya. O bloqueio de Gaza começou quando ela era bebé, a ocupação da Cisjordânia antes de os seus pais nascerem. Agora ela tem onze anos e o bloqueio continua.

As memórias de infância de Aya são de conflito e dificuldades, paredes a que ela não pode escapar, e o medo de que a única casa que ela conhece, por menor que seja, possa ter desaparecido quando ela regressar da escola.

Este Ramadão, por favor, ajude a apoiar crianças como Aya que não conhecem nada além de conflitos e dificuldades.

No entanto, nem a menina nem o edifício bombardeado são em Gaza. É uma foto antiga da Síria, de 2014.

Aqui está a própria UNRWA, twittando a imagem original numa história de Janeiro de 2015 sobre a Síria:

A foto também apareceu em outras páginas da UNRWA sobre a Síria, aqui, aqui, e aqui. A mesma UNRWA que usa esta foto para difamar Israel, escreveu:
Uma jovem nos escombros de Qabr Essit, perto de Damasco. Em 2014, a UNRWA conseguiu começar a reconstruir instalações dentro do bairro, incluindo uma escola e um centro comunitário. © 2014 UNRWA Foto por Taghrid Mohammad


A UN WATCH escreveu ao Sr. Krahenbuhl há dois meses sobre professores da UNRWA que incitam ao racismo e ao terrorismo jihadista, como exaustivamente documentado aqui, mas ele ainda não respondeu.


Fonte: UN WATCH

---------------------------------------------------------

COMENTÁRIO


"Escola" da UNRWA... 


1 - A natureza humana é assim. Quem cultiva um ódio irracional como o anti-semitismo, não tem vontade nem paciência para fazer o download e ler o relatório pormenorizado da UN WATCH que demonstra que essa organização é composta por terroristas islâmicos, e que nas suas escolas a matéria única é jihad, martírio, anti-semitismo, terrorismo. É mais simples olhar para uma foto e espalhá-la pelo Facebook, a espumar pela boca.

2 - A UNRWA e todos os organismos anti-semitas sabem-no tão bem, que nem se dão ao trabalho de serem mais criativos nas suas mentiras. Uma foto da Síria com uma legenda incendiária basta. 

Na nossa secção PALLYWOOD e no site PALLYWOOD pode apreciar centenas de outros exemplos de calúnias contra Israel usando fotos descontextualizadas (como esta) vídeos encenados e testemunhos falsos.

3 -  Gaza, que é apresentada ao Mundo como um campo de concentração a céu aberto, onde os israelitas resolveram, por capricho e malvadez pura, encerrar árabes, é, na realidade um de muitos territórios oferecidos por Israel aos invasores Árabes, em troca de paz. 

4 - Quando chegaram a Gaza, os árabes destruíram tudo quanto Israel lá deixou em menos de  24 horas. O território, com o trabalho que os israelitas lá investiram e lá deixaram, tinha condições para ser uma Malásia do Médio Oriente. A seguir, os árabes de Gaza escolheram o grupo terrorista Hamas para os governar. E desde então vivem das brutais remessas de dinheiro que o Mundo envia, e dedicam-se ao terrorismo contra Israel. 

(Ultimamente, a Esquerda anti-Ocidente já defende abertamente o financiamento até os grupos terroristas islâmicos que não matam apenas judeus - veja-se o caso de Jeremy Corbyn, o líder trabalhista britânico, filo-islamista de longa data).

5 - A UNRWA é responsável pela constante demonização de Israel, espalhando falsas notícias que os media (Al-Público e outros activistas anti-semitas e islamo-esquerdistas) espalham com gosto. Por exemplo:

Israel ataca escola da ONU, ou as tretas do costume


É mentira, mas como veio no Al-Público, passa por "verdade".

6 - Na verdade, Israel patrulha os mares nas imediações de Gaza, e intercepta regularmente carregamentos de armas, explosivos e munições destinados a matar judeus israelitas, como temos ilustrado profusamente neste blogue, com vídeos do IDF

7 -  Gaza é um território onde as elites terroristas vivem principescamente, enquanto mandam as crianças matarem-se e enquanto as matam (usam crianças para cavar túneis de terrorismo e a seguir matam-nas, para não revelarem as localizações). Isto os Al-Públicos e outros "filhos de uma grandíssima puta" (como o autor da expressão, o deplorável Paulo Farinha), não noticiam.

8 - Veja a nossa secção HAMAS, para ficar a saber mais sobre este grupo que em nada difere do ISIS ou da Al-Qaeda, mas que é financiado e amado pelo Mundo - porque "só" mata judeus.

Veja a nossa secção GAZA


VÍDEO: Gaza como nunca a viu

Banco Mundial financia terrorismo do Hamas

Os Corruptilionários de Gaza

No conforto do bunker...

Gaza Goza


A Gaza para ocidental ver, e a Gaza das elites terroristas...

Estudar dá trabalho, não é, Aninhas Bolinhas? É mais fácil postar a foto da menina acima e destilar mais um bocadinho de ódio anti-semita. Fica bem, socialmente, e é obrigatório para quem é do espectáculo, do jornalismo ou da cóltura.

Alguns vídeos do canal PALESTINA LIVRE:

Luxo em Gaza (pago pela "ajuda humanitária" do Mundo): 





"Agora ponha-se aí, minha senhora, e chore um bocadinho, que a gente filma, inventa uma merda qualquer, e os Paulos Farinhas da vida chamam 'filhos de uma grandíssima puta' aos judeus":

1 comentário:

  1. http://www.caoquefuma.com/2017/06/onu-faz-campanha-anti-israel-com-foto.html

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.