segunda-feira, 19 de junho de 2017

A importância de se chamar Richard Rojas



Aqui em cima foi no dia 16 deste mês, dia de Ramadão. O muçulmano Lugman Aslam atirou o seu carro para cima de um grupo de "infiéis". Há instantes, outro muçulmano, em Paris, atirou o seu carro para cima da Polícia e foi abatido (se fosse em Israel, os polícias seriam acusados de assassinato).
A cada episódio de atropelamento de "infiéis", que se repete neste Ramadão, há quem salte de alegria porque agora tem Richard Rojas para "contrabalançar". "Vêem? Afinal não são só os muçulmanos que atropelam pessoas!" - bradam eles, triunfais, estalando de alegria.
O Islão é a única organização criminosa que beneficia dessa paixão assolapada dos media e da classe política.  O KKK, a Mafia, a seita religiosa do senhor Shoko Asahara, o gangue do Multibanco, todas estão sujeitas à lei que rege o resto da sociedade, e que dita que os criminosos não devem andar à solta...
E ainda assim, a Esquerda parece estar com azar. Tal como o Anders Breivik é afinal um nazi e islamista, o Rojas parece que não é apenas um doido:


VÍDEO-CHOQUE: Ataque Vicioso, Deliberado, em Times Square: O que eles não estão nos dizem 
Apesar da semelhança com os recentes ataques de jihad veicular em Nice, Berlim, Ohio, etc., e de o Estado Islâmico/ISIS instar os muçulmanos do Ocidente a fazerem a jihad usando os seus carros, não se tirou nenhuma conclusão precipitada quando um assassino maléfico atropelou pessoas em Times Square esta semana, matando uma menina de 18 anos, Alyssa Elsman, e ferindo dezenas. 
A Polícia garantiu imediatamente que não era terrorismo, que é o que sempre dizem quando é terrorismo. 
Lembram-se de quando o presidente "Red" Bill de Blasio foi para a cena do ataque jihadista em Manhattan, Nova Iorque, e declarou enfaticamente que não era terrorismo islâmico, quando afinal era? 
No caso do ataque do carro em Times Square desta semana, as autoridades disseram imediatamente que o motorista estava bêbado. Depois disseram que afinal não estava bêbado. E novas notícias disseram que o motorista estava a fugir de um assalto e acidentalmente atropelou pedestres, na sua corrida louca para escapar. Mas se você assistir ao vídeo - e eu recomendo fortemente que você assista - esse não é claramente o caso.


Agora temos uma quarta versão, a do New York Times, que diz que o senhor afinal é doente mental.
O motorista segue lentamente, coloca o carro metodicamente em posição e depois esmaga deliberadamente dezenas de seres humanos.
Novo vídeo chocante mostra o atacante do Times Square em ataque deliberado:
 FULL VIDEO – https://t.co/f3Osg2i0MN pic.twitter.com/35r7Y1IVTK
— Breaking911 (@Breaking911) May 19, 2017

Os jihadistas pró-islâmicos compartilharam imagens e mensagens como "Em breve, os ataques de veículos serão testemunhados nas vossas ruas, por permissão de Alá", numa tentativa de atrair os chamados 'lobo solitários' para realizarem ataques do mesmo estilo Mas em nome do Estado Islâmico. 

Richard Rojas, de 26 anos, de Bronx, NY, foi acusado de assassinato em segundo grau, 20 acusações de tentativa de homicídio e cinco acusações de homicídio veicular agravado após o acidente de carro na quinta-feira, que matou uma mulher de 18 anos. Mais aqui) 
O grupo terrorista já usou hashtags relevantes como #NewYork #Times_Square e #USA nos seus posts de propaganda.
 Este selvagem é um convertido recente ao Islão? Alguém perguntou?
Via Pamela Geller -  mais conteúdos no post original.






P.S. - O que avisamos há anos, aconteceu hoje. Um britânico, cansado de ver o seu povo ser massacrado sem que os governantes o protejam, atirou a sua carrinha para cima de um grupo de muçulmanos. Note-se que aqui os media já não dizem que se trata de "um pobre homem com problemas mentais", como quando são os muçulmanos a atacar "infiéis". Se os europeus não acordarem e não elegerem políticos capazes (em vez de se absterem em massa) teremos uma guerra civil.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.