terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Diplomata da UE apanhado em Israel a contrabandear barras de ouro e esteróides


Contrabando apreendido  em veículo da União Europeia  (Crédito da foto: Autoridade Aduaneira)
Barras de ouro e esteróides de contrabando  descobertos no carro de um diplomata da União Europeia na fronteira entre Israel e Jordânia

As mercadorias foram descobertos pelos funcionários aduaneiros quando o diplomata e o seu motorista tentavam entrar em Israel a partir da Jordânia.
Um diplomata da União Europeia foi apanhado tentando introduzir barras de ouro puro de contrabando, jóias, centenas de smartphones, e dezenas de quilos de esteróides em Israel na quinta-feira passada Allenby Crossing.
As mercadorias foram descobertos pelos funcionários aduaneiros no veículo de um representante da União Europeia, quando o diplomata e o seu motorista tentavam entrar em Israel a partir da Jordânia, pela passagem Allenby, perto de Jericó.
O motorista é um residente da cidade israelita de Atarot, a Norte de Jerusalém.
O motorista e o diplomata da União Europeia foram levados sob custódia para serem interrogados pela Autoridade Aduaneira israelita. O diplomata foi libertado, enquanto o motorista foi levado a Tribunal e a sua prisão foi prorrogada até domingo.
O contrabando confiscado tem um valor estimado de 10 milhões de shekels.


Via JPost, a 4 de Fevereiro de 2016. Mas saiu em muitas outras publicações, nomeadamente no nosso fiel UNITED WITH ISRAEL.

1. O QUE É E O QUE NÃO É NOTÍCIA
Estas notícias não chegam é aos noticiáros mundiais. Há 3 anos, as manchetes de todo o mundo encheram-se com o crime hediondo, o verdadeiro terrorismo perpetrado pelo malvado do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, que gastava, juntamente com toda a sua família, a quantia de...
Escrevemos na altura:
5 euros por dia gasta a família do Primeiro-Ministro de Israel gasta em gelados. Ó horror! Não deve haver nada mais grave para se noticiar, do que quatro pessoas gastarem essa quantia em gelados... Ainda hoje foram raptados mais sete estrangeiros na Nigéria. Certa Imprensa interessa-se por trivialidades, sempre para o mesmo lado, e não faz uma informação fidedigna sobre questões mais sérias. É mais fácil, por exemplo, mostrar funerais de crianças muçulmanas sem mencionar que são usadas como escudos humanos e bombistas suicidas.
As celebrações esfuziantes, em Gaza, de cada massacre islamista cometido algures no Mundo, também não são notícia, para a nossa Imprensa:

Manifestação de rua em Gaza, em apoio ao massacre de Paris, com bandeiras do Estado Islâmico e queima de bandeiras de França. Dezenas de milhar de mísseis foram lançados desde Gaza contra os civis israelitas, ante o silêncio cúmplice do Mundo.

2. E PARA QUE SERIAM O OURO, AS JÓIAS, OS SMARTPHONES E AS DROGAS?...

Em Gaza, na celebrada e amada Gaza, os bilionários lideres terroristas (com as suas mansões e os seus jactos particulares, que temos profusamente mostrado aqui no blogue) põem as  crianças a escavar túneis para as acções terroristas (também o temos mostrado). Ainda recentemente o Hamas executou 160 dessas crianças escravas, não fosse dar-se o caso de revelarem os locais dos túneis. O Mundo nada diz! Afinal, o Hamas é um grupo de heróis!

Quanto a este contrabando, parece óbvio que as jóias e o ouro são para os terroristas de Gaza comprarem armas de forma mais expedita; os smartphones para os terroristas comunicarem sem perigo de as comunicações serem interceptadas pelas Forças de Defesa de Israel; e os esteróides para dar "coragem" suplementar para a escavação dos túneis a partir dos quais os terroristas se infiltram em Israel e levam a cabo os seus raptos e assassinatos.

3. A UNIÃO EUROPEIA, A DONA DA MORAL, QUE DISPARA CONDENAÇÕES CONTRA ISRAEL...


A diplomata francesa Marion Castaing (no vídeo) é bem o exemplo do político europeu médio. Proverbial odiadora e difamadora de Israel, celebrizou-se ao agredir um soldado israelita. Se agredisse qualquer soldado num país islâmico seria imediatamente morta.
O motivo para agressão, foi que o IDF tentava impedir construções precárias no meio de uma estrada pública. Há bandos de delinquentes em Israel que se dedicam a fazer essas construções, para a seguir exigirem indemnizações para as retirarem, e o mesmo tempo que fornecem à Imprensa mundial (sempre conivente!) imagens dos "malandros dos soldados a destruírem casas".
E tudo isto, caros amigos, são "trocos". Não há dia em que não recebamos, via HONEST REPORTING, por exemplo, dezenas de relatos chocantes do duplo padrão com que a Imprensa e os políticos tratam Israel. De vez em quando publicamos uma ou outra notícia, para não vos cansarmos e não vos darmos cabo dos nervos - que tanta injustiça enerva.
Jornalistas e diplomatas entram em Israel, na única democracia do Médio Orientem, e dedicam-se, livremente, a difamar e a espalhar todo o seu ódio.
Os tenebrosos regimes totalitários islamistas não merecem reparos, por obra e graça de São Petróleo e São Preconceito.
É esta a auto-proclamada autoridade moral da União Europeia, sempre a dizer aos israelitas como devem governar o seu micro-Estado.


Para a União Europeia, para a ONU; para a Imprensa!

2 comentários:

  1. Israel não pode se defenfer destes dementes globais, enquanto não adotar por critérios a expansão militar e territorialista e também não cabe esperar por alegada era messianica ou messias. É mais correto agir prol disso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É precisamente a minha opinião, apesar de ser um modesto simpatizante da causa israelita, e não um profundo conhecedor da matéria. Na visão do Mundo, quando Israel faz cedências que nenhum outro país jamais fez na História, fá-lo por ter alguma espécie de culpa.

      Por exemplo: Foram precisas dezenas de milhar de mísseis disparados desde Gaza sobre Israel, foram precisas duas semanas de bombardeamentos intensos, com os israelitas todos nos abrigos subterrâneos, para Israel se decidir pela ofensiva terrestre em Gaza.

      A Imprensa não mostra ao Mundo os ataques contra Israel, e mostra a justa reacção israelita como arbitrária e sádica.

      Ora se com a compreensão do Mundo não se pode contar, por via de uma Imprensa hostil e de políticos devidamente comprados pelos petrodólares, Israel deve adoptar uma política IGUAL à de qualquer outro país do Mundo.

      Apenas isso: Israel deve agir como qualquer outro país. É atacado? Responde? Tem invasores terroristas no seu território? Prende-os, cumprem a pena e deporta-os.

      A simpatia Ocidental para com os brutais regimes islamistas, que diariamente juram a nossa destruição e promovem o terrorismo global, é garantida. Então Israel não tem nada a perder. Como na fuga do Egipto e nas batalhas com os Amalequitas, é hora de agir, e não apenas de rezar. Pode ser que assim a Era Messiânica se apresse a chegar, se os simpatizantes do Bem meterem mãos à obra. Pela minha parte, Israel tem aqui um amigo, tanto escrevo em prol de Israel como posso ajudar o IDF no terreno, se for necessário. Dentro das estritas fronteiras da Lei e do Bem, estou à disposição de todos os perseguidos e injustiçados, sejam judeus, tibetanos, burmeses, sudaneses, sejam quem forem, que o nosso Pai é o mesmo.

      Abraço,

      Oliveira

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.