quinta-feira, 20 de outubro de 2016

UNESCO nega relação do povo judeu com Israel

Ó pá! Isto é muita letra, muita letra, muita letra.! A Ritinha Ferro é que sabe, porque aparece na televisão, e se ela diz que Israel é os maus, Israel é os maus, prontos! Não vou agora acreditar em gajos que nem aparecem na televisão nem nada, pá!

Há poucos dias, a UNESCO voltou a votar a negação da ligação entre o povo judeu e Jerusalém. Não é novidade, atendendo a que a UNESCO, como a ONU, estão nas mãos das ditaduras islâmicas e comunistas, ambas inimigas figadais de Israel e do Mundo Livre em geral.
O único objectivo da ONU, actualmente, é destruir Israel, a espinha encravada na garganta do Islão há 1,400 anos. Uma vez Israel destruído, eles acreditam poder conquistar e submeter o Mundo inteiro, instalar  Califado Global, que é o objectivo final do Islão.
Confira na nossa secção:
Entre 2006 e 2015, a ONU emitiu 57 condenações contra Israel (por querer existir) e NENHUMA contra bandos terroristas como o Hamas, a Al-Qaeda, a Jihad Islâmica ou o Hezbollah. Ainda duvida de que o objectivo único da ONU é destruir Israel?

Confira:

Os regimes comunistas, são aliados de circunstância, que esperam futuramente dividir o saque ou espetar a faca nas costas dos actuais comparsas. Além do mais, Israel representa tudo o que os comunistas e a esquerda em geral mais odeia:

Porque é que a Esquerda Odeia Israel - BREIBART

Porque é que a Esquerda odeia Israel

 "Um Vestido Novo Para Um Ódio Antigo" - Pilar Rahola

Os países ocidentais, enfraquecidos pelo politicamente correcto e pelas lideranças fracas de personagens como Obama, Hollande & Companhia, e às ordens dos Senhores do Petróleo, votaram com os islamistas e os comunistas.
A esquerda, ateísta por natureza, contesta a legitimidade de Israel por achar a Bíblia um livro de mitologia (como se fosse essa a única fonte da História de Israel). Mas afirma que Israel pertence ao Islão porque Maomé voou até lá uma noite, no seu buraq!
 

Quanto aos muçulmanos, os seus livros sagrados, ao mesmo que advogam a extinção dos judeus e dos cristãos, afirmam que, de Abraão a Jesus Cristo, passado por Moisés, eram todos muçulmanos! Com a mesma naturalidade com que afirmam o seu direito de reinar sobre os "infiéis" e dominar o Mundo!

Confira:




MAS HÁ SEMPRE ALGUÉM QUE DIZ NÃO:

UNESCO: Padre Gabriel Naddaf - "Negar a conexão entre o Monte do Templo e o povo judeu é uma violação das raízes do Cristianismo. Nenhum cristão pode permanecer em silêncio".


O líder espiritual dos cristãos aramaicos de Israel, padre Gabriel Naddaf, faz soar o alarme sobre o voto da UNESCO: 
"Negar a conexão entre o Monte do Templo, o Muro das Lamentações e o povo judeu, é uma violação das raízes Cristianismo e contradiz ambas as religiões. Todo o cristão que realmente acredita na Bíblia não pode permanecer em silêncio".

Diz o Padre Gabriel Naddaf: "Em face da decisão política infeliz da UNESCO, este domingo vou rezar por Jerusalém. Além disso, convido todas as igrejas, todos os pastores e todos os padres a rezarem por Jerusalém".
O Padre Gabriel Naddaf, sacerdote cristão ortodoxo israelita, é um forte defensor de Israel.

O Padre Gabriel Naddaf dirige o Conselho Cristão Independente, que trabalha para integrar as comunidades cristãs em Israel na sociedade israelita, e apoia activamente a incorporação de jovens cristãos no exército israelita.

Em 2 de Dezembro de 2015, ele afirmou: "A rotulagem dos produtos israelitas é uma decisão terrível, racista e anti-semita", durante uma reunião no Parlamento Europeu, em Bruxelas.
© Sandra Wildenstein para Europe Israël News


- Israel é o ÚNICO país do Médio Oriente em que os cristãos estão em segurança e gozam dos direitos de qualquer outro cidadão. Nos países islâmicos estão a ser chacinados em casas de abate, em honra do deus Alá. Mas quem é que quer saber do Holocausto dos Cristãos?... Querem saber tanto, como quiseram do dos judeus, há 70 e poucos anos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.