domingo, 9 de outubro de 2016

Hillary defende estuprador pedófilo e Imprensa cala-se

ACTUALIZADO COM MAIS DOIS VÍDEOS ABAIXO: 

 O Correio da Manhã  (!!!) é uma das publicações que estão indignadas... com Trump!

Donald Trump é hoje alvo da redobrada fúria mediática global, porque há uns anos foi gravado a ter uma conversa em que se gabava das suas conquistas amorosas - algo que nenhum homem jamais fez!

Foi ontem divulgado um outro escândalo, este protagonizado por Hillary Clinton, que, enquanto advogada, defendeu um pedófilo que tinha estuprado uma menina de 12 anos.

Nas gravações áudio, podemos ouvi-la a rir-se da vítima, que se encontrava em estado de coma:

  

A Imprensa global ignora por completo este "pequeno episódio"!

- Como tem ignorado as mulheres que se têm queixado de terem sido sexualmente molestadas pelo Bill e perseguidas pela senhora Clinton.

- Como tem ignorado os segredos de Estado que a senhora Clinton tem deixado voar, comprometendo a segurança do seu país e de todo o Mundo Livre.
- Como tem ignorado as conversas em que a senhora Clinton expressa o seu muito esquerdista desprezo pelo povo.
- Como tem ignorado o apoio da senhora Clinton (e dos seus comparsas Obama, Kerry & C.ia) à Irmandade Muçulmana.

- Como tem ignorado  o papel do supracitado gangue na ascensão do grupo terrorista ISIS. (visite o OBAMATÓRIO e confirme tudo isto)

- Como tem ignorado a responsabilidade da senhora Clinton no massacre  do pessoal da Embaixada dos Estados Unidos na Líbia.

 
Nenhum escândalo da senhora Clinton e do seu gangue é digno de atenção mediática. Já o Trump, é acossado até por respirar.

O menino Obama passou a vida pelos bares gay de Chicago e a fumar charros (como é do conhecimento público, e só por isso falamos do assunto). A senhora Clinton também passou a vida entre charros e affaires gay, e vive actualmente uma relação lésbica (não assumida) com a terrorista islâmica Uma Abedin.

Nada disso interessa os media - e até achamos bem, pois são coisas da vida particular. Gay ou hetero, as ligações extra-conjugais, aqui na Europa, são assunto de casal, e não de Estado. Mas nos Estados Unidos não é assim (se os envolvidos não forem deuses como Obama ou Hillary).

Agora imaginemos que em vez de Obama e Hillary, eram George W. Bush ou Sarah Palin a andar na rambóia. Era o Apocalipse.

Os mesmos media lapidaram moralmente a Esposa de Donald Trump e a mãe de Marine Le Pen (que nem são candidatas a nada) porque há uns anos posaram nuas:



The Lady is a Trump

As mulheres que posam nuas e não são de esquerda, não passam de galdérias.

 

COMO PODE ISTO PASSAR EM CLARO?: 



Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.