terça-feira, 11 de outubro de 2016

Antes do Yom Kippur, israelitas oram pelos vizinhos sírios

Celebra-se hoje o dia mais sagrado da religião monoteísta mais antiga da História. Hoje, como há milhares de anos, os Judeus celebram o Dia do Perdão, o Yom Kippur, uma oportunidade para auto-exame, aperfeiçoamento e para a sua eterna ambição de ajudar a "curar o Mundo", o Tikun Olam. 

 Para saber mais sobre o Yom Kippur, veja por exemplo:

'Yom Kippur - Factos e Pensamentos'


Antes do tema do nosso post, o coro das Forças de Defesa de Israel  canta a oração U’netaneh Tokef, com cenas intercaladas da Guerra do Yom Kippur, em 1973:

Com os nossos votos de que chegue depressa o Mundo ambicionado pelos judeus desde há mais de 5 mil anos, um mundo sem tanto sofrimento, perseguição e injustiça:

ANTES DO YOM KIPPUR, ISRAELITAS ORAM PELOS SEUS VIZINHOS SÍRIOS


"O mundo não pode aceitar a matança de inocentes, e esperamos que as nossas orações abram as portas do céu esta noite".
Centenas de israelitas reuniram-se em todo o país na segunda-feira para rezar pelo bem-estar dos seus vizinhos da Síria, na noite anterior ao dia mais sagrado do ano judaico, o Yom Kippur.
Encontros de oração foram realizadas em nove locais diferentes, incluindo Jerusalém, Tel Aviv, Haifa, Pardes Hanna, Beer Sheva, Tekoa, Ariel, Ma'ale Gilboa, e os Montes Golã, onde o shofar (chifre de carneiro) foi soado em solidariedade.
De acordo com estimativas das Nações Unidas e do Observatório Sírio para os Direitos Humanos, mais de 400.000 sírios foram mortos nos últimos cinco anos de guerra civil, incluindo cerca de 50.000 crianças.
O organizador do evento, Einat Kramer, 39 anos, da Galileia disse à TPS que as recentes notícias  sobre a Síria o estimularam a organizar os encontros de oração.
"Recentemente, vi uma reportagem que mostrava duas crianças sírias chorando", disse Kramer.
"Havia algo no seu choro que me lembrou o som do shofar que acabámos de ouvir na sinagoga em Rosh Hashaná. Depois de ver como a guerra tem causado tanto sofrimento terrível ao povo sírio, senti que durante estes dias santos devia fazer algo pelos nossos vizinhos".

Kramer disse que os encontros de oração em todo o país foram organizados em menos de cinco dias. Voluntários em todo o país responderam a mensagens do Facebook de Kramer e começaram a planear reuniões de oração em locais diferentes.
"Houve uma resposta esmagadora. Todos os diferentes sectores da sociedade israelita participaram - de voluntários judeus ortodoxos em Jerusalém ao movimento de reforma em Tel Aviv, juntamente com músicos, rabinos e professores, que assumiram papéis activos nas reuniões - levando os nossos apelos para acordar o mundo para a terrível situação na Síria", disse Kramer, que se descreve como activista social.
"A única coisa que podemos fazer é rezar pelo povo sírio e não ignorar o que está a acontecer. Não podemos permitir que a tragédia suceda aos nossos vizinhos e continuar em silêncio", acrescentou Shivi Froman, 36 anos, outro organizador do evento.

Interpolamos na tradução deste artigo uma chamada para o nosso post: 

Os verdadeiros refugiados sírios

E pedimos aos nossos leitores e amigos (sobretudo aos votam nos Estados Unidos) que não se esqueçam de quem resolveu apear o presidente sírio e para isso armou e financiou os terroristas, abrindo caminho à criação do  ISIS e à catástrofe global em curso.


"A catástrofe humana na Síria continua a piorar. O mundo não pode aceitar a matança de inocentes, e espero que as nossas orações abram as portas do céu esta noite", afirmou Froman.
Apesar do ataque terrorista que abalou Jerusalém no domingo*, que matou dois israelitas e causou seis feridos, mais de 100 pessoas compareceram no encontro de oração perto das muralhas da Cidade Velha, na vizinhança de Mishkenot Sha'ananim, em Jerusalém.


Um casal de idosos religiosos, Gal e Uri Kaplun, disse à TPS que sentiram que era importante participar no evento.

"Para nós, trata-se de valores judaicos, compartilhar a nossa empatia com os outros através da oração", disse Gal Kaplun.

Por: Anav Silverman / TPS via UNIDOS COM ISRAEL


Visite o site do UNIDOS COM ISRAEL
https://unitedwithisrael.org/es/

Fica aqui mais uma versão da canção/oração mais emblemática do Yom Kippur, com os nosso ardentes desejos de que o Mundo acorde e se cure de tanta loucura. Faça a sua parte, nem que seja "apenas" orando:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.