quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Síndrome de Jihad Súbita

Numa manhã deste quente Agosto, em Paris, um muçulmano teve um pitoresco episódio de jihad súbita e desatou aos gritos de Allahu Akbar, com a coreografia que o vídeo documenta. A Polícia tratou de o prender imediatamente. O que foi um acto de racismo e xenofobia, pois ele apenas estava  enriquecer-nos culturalmente!
A Síndrome de Jihad Súbita pode atacar qualquer muçulmano, desde que este se lembre das ordens do Alcorão para assassinar, estuprar, torturar, mutilar e escravizar quantos "infiéis" possa.
Todos os dias, em todo o Mundo, simpáticos muçulmanos são tomados pela  Síndrome de Jihad Súbita.
Dentre as centenas de sortudos que têm a honra de serem diariamente sacrificados ao deus Alá, calhou a vez, por exemplo, a esta rapariga inglesa de férias na Austrália, executada por um muçulmano. Aos gritos de Allahu Akbar:


 Mia Ayliffe-Chung, de 21 anos.

Um cão também foi morto durante o ataque - conta o DN. É que os muçulmanos também odeiam cães. Mas o que é que eles não odeiam?...
A Imprensa esconde estas notícias o quanto pode. Há casos de jornalistas pagos para mentir e omitir, mas estamos em crer, dada a matriz ideológica da classe, que a maior parte deles ama mesmo o Islamismo.

-----------------------

No Mundo Livre, os muçulmanos ainda matam relativamente pouco. Nos países muçulmanos o enriquecimento cultural salda-se actualmente em 11 cristãos mortos a cada hora.
Têm mesmo matadouros para cristãos, onde praticam os sacrifícios rituais, e o canibalismo. Sempre aos gritos de Allahu Akbar: “MATADOUROS ISLÂMICOS HUMANOS” PARA CRISTÃOS.
Walid Shoebat, que já foi muçulmano e terrorista, e hoje é cristão e amigo de Israel, mostra regularmente os matadouros de cristãos e os  sacrifícios humanos.
Nós aqui vamos passando modestamente a palavra, repetindo e repetindo e repetindo, na esperança de sermos cada vez mais ouvidos - por exemplo na nossa secção: Islão - O que o Ocidente Precisa Saber
Mas há hoje milhares de sites que se dedicam a mostrar as delícias do Islão, e bem melhor que nós. Por exemplo, estes que são em Português: Lei Islâmica em Ação, Ex-Muçulmanos, Islão a Nu, De Olho na Jihad. Veja a nossa barra lateral  "O TERRORISMO GLOBAL".

    É claro, que ESTUDAR dá um certo trabalho e cansa a cabeça e assim. É mais simples repetir que o Islão é pacífico e que quem mata "infiéis" são só uns escassos milhõezitos de muçulmanos, dentre o bilião e 600 milhões deles. Os outros só aplaudem).

    Sem comentários:

    Enviar um comentário

    Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.