segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Uma questão de diplomacia

"Maliki não foi capaz de fazer sentir aos árabes sunitas que também é o seu líder. Os extremistas estrangeiros no país não perderam a oportunidade."

Público
Se calhar tem problema comunicacionais, e não conseguiu fazer passar a mensagem. Talvez com uns conselheiros na área da Comunicação e da Diplomacia consiga melhores resultados. Este cidadão sírio, por exemplo, esqueceu-se de rezar uma das cinco vezes que os sunitas devem rezar por dia. Diplomaticamente, levou a lição de aritmética que as imagens documentam.





Note-se que isto são peanuts, comparado com o canibalismo, a tortura, as violações de mulheres e crianças, o genocídio, os raptos, os sacrilégios, os assassínios, cometidos pelos islamistas da Al Qaeda infiltrados na Síria e apostados em expandir a «guerra santa» até onde puderem.

Note-se também, já agora, que a administração Obama apoia estes "militantes". Ou seja, apoia a Al Qaeda. O que é "giro". 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.