sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

O Regresso do Califado Global


 

O Islão é a religião que mais respeito exige, e que menos faz para o ganhar.

Se ao menos os islamófilos ocidentais vissem estes documentos... Mas não; eles evitam cautelosamente tudo o que os possa acordar do sonho islâmico em que vivem mergulhados. 

Nem mesmo quando são os chamados radicais islâmicos que declaram que a presente jihad global é uma guerra pelo regresso do Califado, esta gente acorda! 

Desde o início da guerra, a 11 de Setembro de 2001, até hoje, vão já 22228 atentados. Os mortos e feridos são difíceis de contabilizar. Não se passou um único dia sem ataques terroristas islâmicos em todo o Globo. Mas a ira de certa camada da população Ocidental vira-se contra Os EUA, Israel e a Europa (mais conhecida por «nós»), que são acusados de absurdos tais como o de «roubarem os recursos» aos Árabes. 


Os números da jihad de 2013 são os seguintes:


 Ataques jihadistas:
2801
 Países:
51
 Religiões atacadas:
5
 Mortos:
16710
 Feridos Graves:
29432

Para ver a lista detalhada dos atentados dos anos anteriores ver o site The Religion of Peace:













Se estamos "em guerra" com o Islão, não é porque estejamos a fazer alguma coisa de errado, mas porque há alguma coisa errada com o Islão

  

"Eu sou um servo de Allah. Nós devemos de lutar pela
causa da religião de Allah. E é também nosso nosso dever apelar a
todos os povos do mundo para desfrutarem desta grande luz e para
abraçarem o Islão e experimentarem a felicidade no Islão. 
A nossa principal tarefa é o aprofundamento desta religião."

Osama bin Laden (1957 - 2011), herói da extrema-esquerda e da extrema-direita Ocidental.

 

O início da jihad global que vivemos.



  

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.