segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Netanyahu: Israel impediu dezenas de ataques terroristas de grande escala na Europa



Netanyahu convidou a OTAN a juntar-se ao Estado judeu na sua luta para travar o maremoto do extremismo islâmico e do terrorismo.

Por: TPS e United with Israel (artigo em Espanhol).

Israel impediu dezenas de grandes ataques terroristas planeados pelo grupo terrorista do Estado Islâmico (ISIS) na Europa, incluindo ataques a aviões civis, revelou o primeiro-ministro Binyamin Netanyahu na terça-feira.

Dirigindo-se aos participantes num almoço com os embaixadores do Estados-Membros da OTAN em Israel, presidido pelo embaixador da Grécia em Israel, Bikas Konstantinos, Netanyahu disse que Israel, por meio dos seus serviços de informações, forneceu dados que permitiram "impedir dezenas de grandes ataques terroristas, muitos deles em países europeus. Alguns desses ataques poderiam ter sido ataques em massa como os piores  já vistos na Europa, ou piores ainda, porque teriam envolvido a aviação civil".

"Israel impediu-os, e, desse modo, ajudou a salvar muitas vidas europeias", disse Netanyahu.

Netanyahu acrescentou que a Europa e a OTAN também estão a beneficiar dos esforços de Israel para impedir o estabelecimento do que ele chamou um "ISIS Ocidental" na Península do Sinai.

"Como o ISIS está a ser destruído no Iraque e na Síria, está a tentar estabelecer uma base territorial alternativa no Sinai. Israel está a contribuir para prevenir que isso aconteça, de inúmeras maneiras, e, em geral, eu diria que Israel é a força indígena mais poderosa no Médio Oriente a combater o islamismo radical".


'Um ataque a um é um ataque a todos'


O radicalismo sunita, no entanto, não é a única ameaça islâmica que a Europa enfrenta, advertiu Netanyahu. O Irão xiita, disse ele, busca o domínio global através da militância islâmica, da aquisição de armas nucleares e do estabelecendo um "império territorial de Teerão até Tartus no Mediterrâneo, envolvendo a região também a partir do sul através do Iémen, na esperança de conquistar todo o Médio Oriente".



Líder da Oposição síria: "Queremos paz com Israel. A maioria das pessoas entende que o inimigo é o Irão e não Israel", disse Salim Hudaifa do Exército Sírio Livre.


"Estamos absolutamente empenhados em impedir o Irão de formar uma base, uma base militar na Síria, e apoiamos as nossas palavras com acção", disse Netanyahu aos embaixadores antes de os alertar de que, se o Irão alcançasse os seus objectivos, isso também ameaçaria a Europa, desde logo porque provocaria uma nova onda de refugiados que inundariam o continente.

"Se o Irão conseguir o seu objectivo de trazer 100.000 combatentes xiitas para o Irão ... teremos os filhos do ISIS e os netos da Al-Qaeda a lcombater essa nova força xiita. Quem apanhará por tabela? A Europa. Para onde se dirigirá o fluxo humano? Para a Europa.", disse Netanyahu. "Quem está a prevenir que isso aconteça? Israel. Até agora, só Israel", acrescentou.

A mensagem de Netanyahu à OTAN é: "O Islão radical, xiita ou sunita, ameaça-nos a todos. Israel está a lutar contra ambos. Israel procura a vossa cooperação".

"Vocês têm um lema e um slogan na OTAN, que eu acho que é particularmente apropriado:" Um ataque contra um é um ataque contra todos. Um ataque do Islão radical, de qualquer orientação, contra qualquer das nossas democracias, é um ataque contra todas as nossas democracias. Esta não é apenas uma afirmação de princípios abstracta, esta é a verdade simples. Então, eu sugiro que o que devemos fazer é aumentar a nossa cooperação para os nossos interesses comuns, para a nossa segurança comum e para a busca da paz", concluiu Netanyahu.




Clique e viste a versão em Espanhol:



-----------------------------------------

Já por diversas vezes dissemos que Israel é a guarda-avançada do Mundo Livre no Médio Oriente e a soberania-chave (juntamente com os Estados Unidos) para a segurança da Civilização Ocidental.
Aqui na Europa (mas não apenas), a tecnologia, o know-how e o pessoal na área da segurança e do contra-terrorismo, são em grande parte israelitas.
A paga é a que se conhece...


O clube dos COLONOS da ONU enterra Israel



 

Já para não mencionar o anti-semitismo doentio que volta a culpar os judeus e Israel por todos os males do Mundo (enquanto beneficia da medicina, da tecnologia ou da segurança israelitas).
Às vezes dá vontade de dizer a Israel para não ser "parvo"...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários estão desactivados pois o blogue está inactivo. As nossas desculpas por qualquer incómodo.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.