segunda-feira, 6 de julho de 2015

Boko-Haram continua a atacar cristãos e muçulmanos anti-jihad


O Boko-Haram está a realizar um genocídio em África
Dia 19 de Ramadão - 194 ataques terroristas. 35 ataques bombistas suicidas. 1899 mortos. 2410 feridos
(Contabilizado pelo site The Religion of Peace/A Religião da Paz)

Que desgraça destacar? Destacamos esta, do 19º dia do Ramadão, que teve a particularidade de atingir muçulmanos:
Em Jos, no Quénia, o clérigo muçulmano Sani Yahaya, da organização Jama'atu Izalatul Bidi, instava os fiéis à convivência pacífica com as outras religiões. A objecção do bando terrorista Boko-Haram fez-se sentir sob a forma de duas bombas que deixaram 44 mortos e 67 feridos.
Potiskum, Quénia: Uma das igrejas atingidas ontem por bombistas suicidas. 
Também ontem, o Boko-Haram (a filial do ISIS em África, os tais do 'BRING BACK OUR GIRLS') regressou às aldeias que atacara três dias antes, matou 9 pessoas e incendiou 32 igrejas e cerca de 300 casas de cristãos.  
Os aldeões mataram 3 terroristas (esperemos que a ONU não emita uma condenação...).
Não está contabilizado o número de pessoas assasinadas por mulheres bombistas suicidas leais ao Boko-Haram na aldeia de Zabarmari, este sábado à noite.

Zabarmari, Quénia: As bombistas suicidas mataram número indeterminado de pessoas.

Só na passada semana, o Boko-Haram matou mais de 200 inocentes no Quénia.Os jihadistas abateram cristãos a tiro antes das orações do crepúsculo do Ramadão, alvejaram mulheres em suas casas, arrancaram homens e rapazes da cama e assassinaram-nos a coberto da noite. Uma das bombistas suicidas fez-se explodir numa mesquita, matando 12 fiéis.
O Daily Mail é dos jornais ocidentais que falam desta tragédia.

Lembramos que entre 2006 e 2015, a ONU emitiu 57 condenações contra Israel (por se defender de monstros como estes). No mesmo período, os monstros do Boko-Haram foram condenados pela ONU... NEM UMA VEZ! 


 Imagens dos ataques de ontem:


Imagens dos ataques das bombistas suicidas: 

 
Esta menina foi dada pelo pai ao Boko-Haram para se fazer explodir.  Conseguiu escapar:

  
O nome Boko-Haram significa "A educação ocidental é pecado". Consequentemente (enquanto mandam meninas explodir-se) é frequente atacarem escolas e chacinarem estudantes. Este foi um dos massacres de que falámos - eram estudantes de Agricultura:


Documentário sobre a Nigéria debaixo do flagelo jihadista:

 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.