segunda-feira, 9 de abril de 2018

Força Aérea Israelita ataca Hezzbollah na Síria


Pelo menos 14 pessoas morreram quando a base aérea T4 na Síria foi atingida por mísseis. Foi Israel que realizou o ataque? 
Por: Aryeh Savir, Notícias de Israel do Mundo 

A base militar síria Tiyas, localizada na província de Homs, foi atingida por vários mísseis na segunda-feira, informou a Imprensa síria. Segundo relatos, pelo menos 14 pessoas foram mortas no raide aéreo e vários outros ficaram feridos
Alguns relatos dizem que mais de 20 mísseis atingiram o interior e as imediações da base. A Imprensa síria afirmou que as forças sírias tiveram sucesso em interceptar oito mísseis. O Observatório Sírio para os Direitos Humanos (SOHR), que tem agentes dentro da Síria, informou que “nacionalidades sírias e não-sírias” foram mortas no raide.  
Os "não-sírios" provavelmente serão iranianos. A Base aérea T4 é o lar das forças iranianas, da organização terrorista libanesa Hezbollah e das forças do regime sírio
A Imprensa síria inicialmente culpou a "agressão americana", mas o Pentágono negou qualquer envolvimento nos ataques. A Síria então apontou o dedo a Israel. 


Avião de combate da Força Aérea de Israel.


O IDF (Forças de Defesa de Israel) permaneceu em silêncio, como tem sido a sua conduta na maioria dos incidentes anteriores semelhantes. O Ministério da Defesa da Rússia emitiu na segunda-feira uma rara declaração culpando Israel pelo ataque. A Rússia disse que dois jactos F-15 da Força Aérea Israelita dispararam mísseis contra a base aérea síria do espaço aéreo libanês. 
O mesmo Ministério também afirmou que a defesa aérea síria destruiu cinco dos mísseis disparados pela FAI, enquanto outros três mísseis atingiram a parte oeste do aeródromo T4. 
Nenhum soldado russo foi ferido no ataque aéreo israelita, afirmou o mesmo comunicado. 
O presidente russo do Comité do Conselho da Federação para Assuntos Internacionais, o senador Vladimir Dzhabarov, afirmou que se ao raide israelita na Síria foi “não provocado”, “pode complicar” a situação na Síria e que “a causa do ataque deve ser esclarecida”.  
A Base Aérea T-4 foi atingida pela Força Aérea Israelita (FAI) em Fevereiro. O incidente começou quando um drone iraniano invadiu o espaço aéreo israelita e foi abatido pela FAI quando entrou no território. 
Em resposta à violação iraniana da soberania israelita, os jactos da FAI sobrevoaram a Síria para atingir o centro de lançamento e controle do drone na base T4. Vários soldados iranianos foram supostamente mortos no ataque.     

NDT - Ver este post:





Israel afirmou repetidamente que não permitirá que o Irão se estabeleça militarmente na Síria. 
O Irão está a trabalhar para tomar a Síria e transformá-la num centro para o terrorismo, e Israel não tolerará isso, disse o embaixador Danny Danon à Organização das Nações Unidas (ONU) em Março. 
O ataque com mísseis seguiu-se a um suspeito ataque com gás venenoso no sábado, na última base que resta aos rebeldes sírios nos subúrbios de Damasco, um ataque que matou cerca de 200 pessoas


200 sírios mortos em ataque químico; EUA furiosos com relatos "horripilantes"

- O nosso palpite é que os que ontem bocejaram com a morte horrenda de mais de 200 civis, gaseados pelo regime de Assad,  hoje darão pulos de indignação com a morte de 14 terroristas pelas forças israelitas. Para mais, com esta base aérea atingida, Assad terá mais dificuldades em gasear o seu povo...
- O general norte-americano de 4 estrelas (reformado) Jack Keane, presidente do Instituto de Estudos de Guerra, após o ataque químico de sábado, defendeu a destruição da força aérea de Assad. Pelos vistos, Israel já começou a tratar disso.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.