quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Muçulmana moderada destrói mito do Islão moderado

O mantra de que "os islamistas radicais são uma pequena minoria" continua a convencer muita gente, apesar de a larga maioria do bilião e 600 milhões de muçulmanos apoiar grupos terroristas como a Al-Qaeda, a Fatah, o ISIS, o Hamas, o Boko-Haram ou o Hezzbolah.
Apesar de o Islão matar todos os dias centenas largas de inocentes - mata em média por exemplo 1 cristão a cada 5 minutos, o que é um verdadeiro Holocausto - e ninguém se rala!!!
Raheel Raza é uma muçulmana realmente moderada. É uma das pouquíssimas personalidades muçulmanas que assume publicamente que o Islão deve renunciar à violência, ao supremacismo, à jihad (guerra santa) e à medieval e draconiana lei sharia. Tal opinião vale-lhe viver sob constantes ameaças de morte, como ela referiu neste post:


Raheel demonstra neste vídeo que não existe nenhuma suposta maioria pacífica de muçulmanos, e que o Islão é de facto a questão mais importante do nosso tempo.
Quem duvide da veracidade dos dados pode confirmar as fontes por exemplo neste site: Estatísticas Muçulmanas (Ing.). A nossa secção Islão - O que o Ocidente Precisa Saber é, só por si, esclarecedora.
Os que crêem que "o Islão é pacífico" como numa verdade suprema, terão coragem de assistir a este vídeo? Ou já sabem que "é tudo mentira" antes de saberem de que se trata?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.