sábado, 24 de setembro de 2016

Crianças sírias feridas são tratadas em Israel

Uma operação coordenada pela organização humanitária "Amaliah" em conjunto com o Exército de Israel, está a transferir dezenas de crianças feridas na região de Quneitra, Síria, para hospitais israelitas em Safed e Nahariya.

Fazer o bem sem olhar a quem. Infelizmente, devido à doutrinação jihadista que recebem desde o berço, virão para fazer explodir os hospitais onde foram tratadas, como temos mostrado exaustivamente.

As crianças são alojadas num kibutz no norte e, uma vez curadas, são devolvidas à Síria, com pacotes de comida e medicamentos. 
Os primeiros sírios feridos chegaram a Israel em Fevereiro de 2013. Mais de 2.500 feridos da guerra da Síria foram já tratados em hospitais israelitas. 

No nosso blogue, dedicámos alguns posts ao assunto. Por exemplo:

Israel trata sírios feridos na guerra

Eles não temem os "sionistas"?!...

Este casal sírio ficou muito surpreendido por os judeus serem pessoas:


A organização judaica norte-americana "Amaliah", com sede em Nova Iorque, acolhe presentemente 21 crianças sírias vindas da região de Quneitra, juntamente com os seus pais, estando todos a receber tratamento médico. 
As crianças vêm de várias regiões da Síria, são agrupados num ponto de encontro, e são então transferidas para Israel, em coordenação com as forças de segurança israelitas.


O presidente da "Amaliah", Moti Kahana, disse:
"Estas crianças não vão a um hospital há mais de cinco anos. É terrível. O objectivo da nossa organização é ajudar os sírios que estão do outro lado da fronteira. 
"No passado, as crianças sírias recebiam tratamento nos hospitais às custas do contribuinte de Israel, mas actualmente é a organização 'Amaliah' que cobre os custos dos tratamentos. Trabalhámos no duro para angariar os donativos necessários".
"É difícil apagar o ódio aos judeus que está enraizado na Síria há décadas, mas estamos a mostrar quem realmente somos."

Benjamin Netanyahu reunido com refugiados sírios (Foto: Kobi Gideon / GPO). 
 
"No final do tratamento, as crianças e seus pais regressam ao território sírio com pacotes de ajuda humanitária fornecidos pela organização".
"Crianças e pais estão alojados num kibutz no norte de Israel, desfrutando das mesmas actividades de lazer que os residentes, como numas férias em família. Assim, os feridos de guerra esquecem um pouco os horrores que experimentaram no seu país".

- Esta notícia, que tentámos traduzir correctamente, consta da newsletter da organização EUROPE-ISRAEL. Convidamos os nossos leitores e amigos a visitarem este excelente site e a subscreverem a newsletter, para estarem sempre bem informados. É em Francês ou em Inglês.

 ENQUANTO ISSO...




Enquanto isso, na Síria, degladiam-se os terroristas financiados por Barack Hussein Obama (uma amálgama jihadista de al-Qaeda, ISIS e afins); as forças governamentais (que também massacram alegremente o povo sírio); e as milícias curdas, que protegem o seu povo do genocídio que os dois anteriores tentam levar a cabo.
Enquanto isso, quem é que o vulgo culpa, por esta, e por todas as guerras do Mundo, desde sempre? 
Talvez porque o conceito de fazer o bem a quem nos odeia e nos pretende destruir seja "suspeito" aos olhos de alguns, Israel é acusado de "mexer os cordelinhos" para beneficiar com esta guerra. Como é que os mexe e como é que lucra, ninguém explica.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.