domingo, 4 de setembro de 2016

Trump e Hillary nús, respectivamente.

Relutantemente,  voltamos a falar da corrida eleitoral norte-americana e de nudez, depois de: 

The Lady is a Trump

 


- "Ah, Ah, Ah! O Donald Trump todo nu! Que ridículo!".
Esta obra de Arte jocosa foi motivo de muitas notícias, piadas e piscadelas de olho cúmplices dos apresentadores de telejornais, na secção "Demolir Donald Trump", que se tornou obrigatória desde há algum tempo. A par com a secção "Venerar Barack Obama", que é obrigatória há uma dúzia de anos.
Não sabemos se a obra já foi vendida, mas o seu autor - um moralmente superior militante esquerdista, sempre "preocupado" com os mais fracos e desfavorecidos - estava a pedir uma nota preta *.
* - A rapaziada mais à esquerda, quando se trata de apresentar a conta, não perdoa. E merecem. Para os compensar da "preocupação" que dedicam aos pobres. Enquanto não chega a Revolução, a "preocupação" esquerdista é muito nutritiva para os desvalidos. A caridade, e a "Sopa dos Pobres", em compensação, são fascistas.
Mas, voltando à Arte: eis que um artista de rua australiano resolveu pintar uma Hillary Clinton em fato de banho patriótico. Na Austrália:


Na cartilha do politicamente correcto, isto é pecado. E o artista (que dá de graça a sua Arte ao Povo) foi mandado vestir Hillary. E cumpriu:

Vestiu-lhe uma burqa, com o aviso de que quem achar ofensivo é racista e islamofóbico.
O mesmo artista já tinha pintado Trump e a Esposa deste. Aqui, uma das menos corrosivas do candidato republicano:

- "Ah, ah! Tem mesmo cara de estúpido!".
Isso mesmo! Rir do Trump demonstra que você é inteligente, culto e bom. Já está a apanhar o jeito à coisa...

E aqui, uma da Esposa do Trump:


- Então! Mas esta também aparece semi-nua, como a Hillary! Porque é que não mandaram o homem vesti-la?".
Porque aqui é diferente. Esta, como é casada com o Trump, é uma cadela desavergonhada.
Tal como a Sarah Palin, que, por ser politicamente mais à direita, foi retratada em pelota montes de vezes, e nunca ninguém mandou vesti-la. Porque se é mais à direita, merece ser enxovalhada, percebe?
Aqui vai um exemplo:

Até o mais circunspecto internauta deve conhecer esta fotomontagem: 

 

- "Ah, mas também pintaram o Obama todo nu!".
É verdade, mas as pinturas do Obama nu eram elogiosas, e não foram apresentadas nos telejornais como arma de demolição. Aqui, por exemplo, eis o deus da Nova Era, montado no seu triunfal unicórnio branco democrata, a derrubar Sarah Palin do seu fascista alce ofegante:

Com um pénis de fogo enorme. Sempre com um pénis enorme. Literal ou simbólico, sob a forma de fogo ou de corno de unicórnio, símbolos de purificação e pureza. Agora volte à primeira imagem e veja o humilde pénis que atribuíram ao pobre do Trump.
Com Barack Obama no poder, tivemos 10 anos de silly season contínua. Leia o OBAMATÓRIO. Ou mesmo a nossa não exaustiva porém esclarecedora secção OBAMA.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.